Americanas interessada na BR

No início deste mês, a Petrobras anunciou que pretende vender 51% do capital votante da BR, que hoje é 100% da estatal.

Procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury,Procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

RIO DE JANEIRO (Folhapress) - As Lojas Americanas manifestaram interesse em participar do processo de aquisição de fatia da BR Distribuidora, empresa de postos de gasolina e distribuição de combustíveis da Petrobras. A empresa, no entanto, ainda não fechou um valor a ser oferecido.
No início deste mês, a Petrobras anunciou que pretende vender 51% do capital votante da BR, que hoje é 100% da estatal.
Em nota, a Americanas afirmou que está “continuamente analisando potenciais operações que agregues valor aos seus acionistas”. “Nesse sentido, a Companhia manifestou interesse em participar do processo de aquisição e avaliar esta oportunidade de negócio, inexistindo, no momento, definição quanto à futura apresentação de proposta para aquisição de participação na BR Distribuidora”.
A venda da BR faz parte do programa de desinvestimento da Petrobras. Atolada em uma dívida de quase meio bilhão de reais, a empresa precisa fazer caixa. Além da venda de ativos, a empresa promove um grande arrocho em seus custos. A decisão de vender o controle da BR foi tomada na Petrobras em julho, após negociações fracassadas para a venda de participação minoritária na empresa.
A Petrobras defende que o novo modelo “atrai o maior interesse do mercado e tem como objetivo maximizar o valor do negócio de distribuição de combustíveis”.
A BR Distribuidora é hoje líder do mercado nacional, com 35% de participação, de acordo com dados do Sindicato das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom).

 

Veja também

Pernambuco inaugura acesso viário ao polo empresarial de Limoeiro, no Agreste
Economia

Pernambuco inaugura acesso viário ao polo empresarial de Limoeiro, no Agreste

Dívida bruta vai passar de 100% do PIB em 2025, diz Ministério da Economia
dívida pública

Dívida bruta vai passar de 100% do PIB em 2025, diz Ministério da Economia