Ampliados voos do Recife para a Ilha do Sal

A partir de julho, a Cabo Verde Airlines vai aumentar de uma frequência para três, com destino ao Aeroporto do Recife

Aeroporto da Ilha do Sal, em Cabo VerdeAeroporto da Ilha do Sal, em Cabo Verde - Foto: Divulgação

Novas frequências para a Ilha do Sal, em Cabo Verde, serão oferecidas a partir de julho. A empresa aérea Cabo Verde Airlines está ampliando suas operações através do Recife e passará a oferecer três voos diretos do aeroporto da capital pernambucana para a Ilha do Sal. Atualmente, há uma frequência direta entre os destinos. A expansão anunciada também facilitará a ida de turistas recifenses para grandes cidades da Europa. A partir de 1º de julho serão ofertados os voos do Recife para Roma e Milão, na Itália, com parada (stopover) em Cabo Verde por até sete dias. Além disso, a partir de novembro, o stopover será ofertado para a cidade de Washington, nos Estados Unidos.

Com essas novidades, a ideia da empresa é apostar em rotas a partir do Recife. “A nossa meta para julho é que a taxa de ocupação de voos do Recife seja entre 60% e 65%. E no futuro essa meta é chegar entre 70% e 80%”, informou o CEO da Cabo Verde Airlines, Mario Chaves. A companhia ainda pretende fortalecer operações, oferecendo aos passageiros que sairão do Recife um stopover em Cabo Verde, depois seguindo para Lisboa, em Portugal, ou Paris, na França.

Leia também:
Aeroporto de Noronha receberá investimento de R$ 5 milhões
Espanhola Aena vence leilão do bloco do NE por R$ 1,9 bi e leva Aeroporto do Recife


Para o secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes, as novas possibilidades têm boas expectativas. “A gente não tem voo direto para Paris e o caminho mais curto será pela Cabo Verde. Eles também irão suprir a falta que temos para Milão e Roma, que também será um caminho mais prático para os passageiros que saírem do Recife”, comentou Novaes.

Não só brasileiros irão para lá. A perspectiva da empresa é trazer também africanos e europeus para o Brasil. “Vamos fazer a promoção do destino Brasil a partir de parcerias com operadoras de turismo. Existem potenciais turistas da África, de países como Senegal, Nigéria e Angola, que viajam para Sal e podem vir ao Brasil”, destacou Chaves. Ainda haverá três frequências a partir de Salvador e mais três a partir de Fortaleza, também a partir de julho.

E, como as operações se concentram em Cabo Verde, a companhia pretende consolidar seu trabalho na Ilha do Sal. “Como iremos colocar voos para Milão e Roma, além de Washington e Boston, temos o objetivo de criar um hub em Sal”, complementou Chaves.

Neste ano, a Cabo Verde Airlines teve seu processo de privatização finalizado, sendo 51% do capital adquirido pela empresa Loftleidir Cabo Verde. “Nosso trabalho maior é operar com regularidade, pontualidade. Queremos mostrar nossa marca, com eficiência e diferença na oferta”, disse Chaves.

Veja também

Evento debate 'paperless', tecnologia sem papel para empresas
EVENTO

Evento debate 'paperless', tecnologia sem papel para empresas

Ação da Eletrobras chega a saltar 10% com aprovação de privatização no Senado
Mercado Financeiro

Ação da Eletrobras chega a saltar 10% com aprovação de privatização no Senado