Anac emite certificação para avião cargueiro de uso militar

O KC-390 será usado pela Força Aérea Brasileira (FAB) para substituir os veteranos Hércules C-130 no transporte de tropas e cargas

O avião cargueiro de transporte tático militar é o maior já fabricado no paísO avião cargueiro de transporte tático militar é o maior já fabricado no país - Foto: Anac/Divulgação/Agência Brasil

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou nesta sexta-feira (19) que emitiu a certificação do avião K-C-390. A emissão do certificado, emitido pela ANAC, permite que a aeronave possa ser comercializada e operada em todo o território brasileiro. O avião cargueiro de transporte tático militar é o maior já fabricado no país. A produção da aeronave está sendo feita em Gavião Peixoto (SP).

O KC-390 pode transportar até 23 toneladas e será usado pela Força Aérea Brasileira (FAB) para substituir os veteranos Hércules C-130 no transporte de tropas e cargas.

Leia também:
Aeroporto de Caruaru é interditado pela Anac
Brasil desperdiça chance de reduzir emissões na aviação, diz estudo
Táxi comum do Aeroporto do Recife terão que passar por mudanças
Anac autoriza primeira empresa aérea low cost a operar no Brasil
Mais de 100 milhões de pessoas viajaram de avião no último ano, diz Anac

No dia 10, a Embraer realizou o voo inaugural da aeronave. Além do transporte de cargas e tropas, o KC-390 pode ser usado para transporte de paraquedistas, para o abastecimento de outras aeronaves no ar, missões de busca e salvamento com equipamentos especiais, combate a incêndios florestais e até voos para a Antártida.

Cada unidade da aeronave é avaliada em U$ 85 milhões. A expectativa é que a FAB comece a receber os primeiros cargueiros até junho de 2019, seis meses depois do que havia sido planejado originalmente. A encomenda total é de 28 aeronaves. A Embraer também está negociando a venda do cargueiro para Portugal, Chile, Argentina, Colômbia e República Tcheca.

A certificação é emitida pela agência quando o projeto de aeronave demonstra ter cumprido todos os requisitos operacionais e de segurança e de proteção ambiental obrigatórios para a operação. "O programa de certificação deste modelo teve duração de sete anos de trabalho, com a verificação de mais 2,5 mil requisitos, e envolveu a participação de cerca de 200 profissionais credenciados pela Anac, além de engenheiros e técnicos da Agência", disse a agência.

Veja também

Fechamento de fábricas da Ford põe em dúvida futuro do setor no Brasil
Montadoras

Fechamento de fábricas da Ford põe em dúvida futuro do setor no Brasil

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela CEF
Seguro

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela CEF