Aneel: luz terá bandeira vermelha em setembro

De acordo com a Aneel, as contas de luz terão bandeira tarifária patamar 1 em setembro, o que representa um custo adicional de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos

Bandeira vermelha deve-se à permanência do quadro de estiagem na previsão hidrológica para o mêsBandeira vermelha deve-se à permanência do quadro de estiagem na previsão hidrológica para o mês - Foto: Divulgação

As contas de luz terão bandeira tarifária patamar 1 em setembro, mesmo nível vigente em agosto, o que representa um custo adicional de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos, informou a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nesta sexta-feira (30). 

Segundo a Aneel, a bandeira vermelha deve-se à permanência do quadro de estiagem na previsão hidrológica para o mês, com vazões abaixo da média histórica, o que impacta a geração de energia no país, que vem predominantemente de hidrelétricas.

Leia também:
Energia eólica garante crescimento sustentável
Eletrobras registrou aumento de 30% da capacidade instalada do país

Com isso, é exigido um maior uso do parque de termelétricas, cuja produção é mais cara, o que leva ao acionamento do mecanismo das bandeiras tarifárias. As bandeiras geram cobranças adicionais junto aos consumidores quando saem do verde para o patamar amarelo ou vermelho, o que acontece quando há redução da oferta de energia. A bandeira vermelha voltou a ser aplicada em agosto após dez meses.

 

Veja também

Justiça suspende revogação de normas de proteção a mangues e restingas

Justiça suspende revogação de normas de proteção a mangues e restingas

Justiça de Alagoas suspende leilão para concessão de saneamento
Água

Justiça de Alagoas suspende leilão para concessão de saneamento