Economia

Após anunciar plano estatal, Bolsonaro faz aceno a Guedes e defende investimento privado

O presidente disse que pretende priorizar o investimento privado no estímulo à atividade econômica, afetada pela pandemia do coronavírus

Jair Bolsonaro e Paulo GuedesJair Bolsonaro e Paulo Guedes - Foto: AFP/Arquivos / EVARISTO SA

Após anunciar um plano estatal para recuperação da economia, o presidente Jair Bolsonaro fez um aceno na noite desta quarta-feira (22) ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que tem defendido a continuidade de uma política liberal mesmo diante de uma crise sanitária.

Na entrada do Palácio da Alvorada, onde cumprimentou um grupo de eleitores, o presidente disse que pretende priorizar o investimento privado no estímulo à atividade econômica, afetada pela pandemia do coronavírus. E ressaltou que o "Posto Ipiranga" participará "um poucão" das discussões sobre o plano de infraestrutura.

Leia também:
Governo desiste de antecipar 2ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600, dois dias após anúncio
Governo resgata papel do estado na retomada e põe em xeque agenda liberal de Guedes

"O ministro Paulo Guedes participou um pouquinho e vai participar um poucão na semana que vem", disse. "Política boa é com investimento privado. Essa é a minha linha, aprendi rápido com Paulo Guedes", acrescentou.

O presidente sinalizou que deve preservar o teto de gastos mesmo durante a pandemia de coronavírus, mas afirmou não descartar uma flexibilização da política de ajuste fiscal, uma das principais bandeiras da gestão do economista. "Nada está descartado", disse. "Já falei que o Posto Ipiranga é o Paulo Guedes", acrescentou.

Apesar do aceno a Guedes, Bolsonaro elogiou o programa Pró-Brasil, um conjunto de medidas que têm como pivô a retomada do investimento público para a geração de emprego. A medida foi rejeitada por Guedes, que imprimiu ao governo até o momento uma agenda centrada em investimento privado.

"Foi apresentada a proposta para todo mundo hoje. É o primeiro momento. Um plano para recuperar empregos e tirar o país da inércia. O meu governo tem a obrigação de se antecipar a problemas", disse.

Veja também

Associação que assiste doentes de fígado passa a receber doações pelo Imposto de Renda
Solidariedade

Associação que atende doentes de fígado recebe doações pelo IR

Aneel mantém bandeira tarifária verde para junho
Energia Elétrica

Aneel mantém bandeira tarifária verde para o mês de junho para todos os consumidores