Após eleição de Fernández, Banco Central da Argentina anuncia limite de compra de dólares

A medida foi divulgada pela instituição financeira depois de uma reunião emergencial realizada após o resultado do pleito presidencial no país, que elegeu, neste domingo (27), o peronista Alberto Fernández

Alberto FernándezAlberto Fernández - Foto: JUAN MABROMATA / AFP

O Banco Central da Argentina anunciou que, a partir desta segunda-feira (28), os argentinos só poderão comprar U$S 200 (R$ 802,54) por mês.

A medida foi divulgada pela instituição financeira depois de uma reunião emergencial realizada após o resultado do pleito presidencial no país, que elegeu, neste domingo (27), o peronista Alberto Fernández.

A medida do Banco Central visa controlar o valor da moeda americana, que na sexta-feira (25) fechou o dia cotada em 65 pesos (R$ 4.3479). O titular da instituição financeira dará uma entrevista coletiva às 8h30 da manhã (horário local) para detalhar a nova medida.

Leia também:
Macri e Fernández chegam ao dia da eleição argentina em papéis trocados
Fernández critica Dujovne e manda recado a Bolsonaro

Fernández foi eleito em meio a uma grave crise econômica que afeta a população e atingiu em cheio o atual líder do país, Mauricio Macri.

Com 96,22% das urnas apuradas por meio do sistema rápido de contagem, o opositor havia conquistado 48,03% dos votos contra 40,44% de Macri.

Em discurso conciliador, Macri reconheceu a derrota nas eleições e prometeu fazer uma transição organizada para o governo do próximo presidente, Alberto Fernández.

Veja também

Procon Recife realiza mutirão online para negociação de débitos com a Compesa
Consumidor

Procon Recife realiza mutirão online para negociação de débitos com a Compesa

Eventos sociais e culturais retomam a partir desta segunda-feira (28) em Pernambuco
Coronavírus

Eventos sociais e culturais retomam a partir desta segunda-feira (28) em Pernambuco