Apple soluciona erro que permitia espionar através do FaceTime

Erro permitia aos usuários de iPhone ver as pessoas através de seu aplicativo de ligações FaceTime mesmo antes delas atenderem ao telefone

Sede da AppleSede da Apple - Foto: Divulgação

A Apple disse nesta sexta-feira (1) que corrigiu um erro de software que permitia aos usuários de iPhone ver as pessoas através de seu aplicativo de ligações FaceTime mesmo antes delas atenderem ao telefone.

No início desta semana, a Apple desabilitou a função conhecida como chamadas de grupo no FaceTime, depois de que os meios informaram esta falha de segurança.

"Solucionamos o erro de segurança das chamadas em grupo do FaceTime nos servidores da Apple e emitiremos uma atualização de software para voltar a habilitar a função para os usuários na semana que vem", disse a Apple em um comunicado.

Leia também: 
Apple tomba 10% e arrasta mercados, mas Bolsa brasileira sustenta recorde


"Pedimos desculpas sinceras a nossos clientes que foram afetados e aos que ficaram preocupados com este problema de segurança". Segundo os meios americanos, um menino de 14 anos do Arizona descobriu o erro e sua mãe lutou por uma semana para chamar a atenção da Apple.

Veja também

Confiança na economia é central para superar crise da Covid-19, diz Davos
Economia

Confiança na economia é central para superar Covid-19, diz Davos

Grupo farmacêutico Roche anuncia fechamento de fábrica no Brasil
Medicamentos

Grupo farmacêutico Roche anuncia fechamento de fábrica no Brasil