Aprovado fim da participação obrigatória da Petrobras na exploração do pré-sal

Faltam ser analisados destaques ao texto, o que deve ocorrer na semana que vem

Paulo, Apóstolo de Cristo Paulo, Apóstolo de Cristo  - Foto: Internet / Reprodução


Nesta quarta-feira (5), o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 292 votos a 101, o projeto de lei que desobriga a Petrobras de ser a operadora de todos os blocos de exploração do pré-sal no regime de partilha de produção (PL 4567/16, do Senado). Faltam ser analisados destaques ao texto, o que deve ocorrer na semana que vem.

Por horas, a oposição obstruiu os trabalhos por ser contra a flexibilização da regra com o argumento de que isso abrirá caminho para a futura privatização da Petrobras e perda de arrecadação da União.

A Lei 12.351/10 institui o regime de partilha e prevê a participação da Petrobras em todos os consórcios de exploração de blocos licitados na área do pré-sal com um mínimo de 30% e na qualidade de operadora.

O operador é o responsável pela condução da execução direta ou indireta de todas as atividades de exploração, avaliação, desenvolvimento, produção e desativação das instalações.

Após a votação, a Ordem do Dia foi encerrada.

Veja também

Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 29 milhões
Loterias

Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 29 milhões

Folha esclarece dúvidas sobre a Previdência
Folha Previdência

Folha esclarece dúvidas sobre a Previdência