Economia

Arrecadação federal cai 29% em abril sob efeito do coronavírus

Entre janeiro e abril, o governo federal acumulou uma perda real de 7,45% nas receitas de tributos, se comparada com período equivalente de 2019

Receita Federal Receita Federal  - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Sob efeito da crise provocada pelo novo coronavírus, a arrecadação federal de tributos despencou 29% em abril, na comparação com o mesmo mês do ano passado, já descontada a inflação. O resultado de R$ 101 bilhões no período é o pior registrado pela série histórica da Receita Federal, iniciada em 2007.

Entre janeiro e abril, o governo federal acumulou uma perda real de 7,45% nas receitas de tributos, se comparada com período equivalente de 2019. Os números, apresentados nesta quinta-feira (21), refletem uma deterioração da atividade econômica por conta da pandemia. Também é observado impacto de medidas que adiaram a cobrança de tributos pelo governo para aliviar o caixa das empresas no período.

Leia também:
IGP-M acumula taxa de inflação de 6,22% em 12 meses
Na pandemia, aeroporto do Recife se consolida como centro logístico

Diante do agravamento da crise, o Ministério da Economia anunciou a suspensão de cobranças de tributos como Pis/Cofins e contribuição previdenciária, além de pagamentos do Simples Nacional. Parte das medidas começou a surtir efeito nas parcelas de abril.

Esses adiamentos não significam que os tributos não serão cobrados. Após a suspensão, os valores precisarão ser quitados pelas empresas. O governo organizou os cronogramas para que os pagamentos sejam concluídos até dezembro, sem que o impacto seja empurrado para o ano que vem.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Chuvas: shoppings da RMR estarão fechados neste sábado (28)
Comércio

Chuvas: shoppings da Região Metropolitana do Recife estarão fechados neste sábado (28)

Muro do Aeroporto do Recife cede com a chuva deste sábado (28)
Recife

Muro do Aeroporto do Recife cede com a chuva deste sábado (28)