Avianca já cancelou 450 voos em Pernambuco

Segundo o Procon, passageiros devem ser realocados em voos de outras companhias ou ressarcidos

Avianca cancela voos no Aeroporto do RecifeAvianca cancela voos no Aeroporto do Recife - Foto: Léo Malafaia / Folha de Pernambuco

Entre os dias 18 de abril e 8 de maio de 2019, a Avianca Brasil cancelou 450 voos que chegariam ou partiriam dos aeroportos do Recife e de Petrolina. Somente entre os dias 29 de abril e 8 de maio, a companhia aérea cancelou 198 voos no Aeroporto do Recife e 58 voos no Aeroporto de Petrolina, totalizando quase 260 voos. Em todo o País, a Avianca já cancelou mais de mil voos.

A Avianca Brasil só operou voos nos aeroportos de Pernambuco até o último fim de semana. A partir dessa segunda-feira (29), a companhia aérea passou a trabalhar apenas nos aeroportos de Congonhas, em São Paulo; Santos Dumont, no Rio de Janeiro; Brasília e Salvador; com seis aeronaves e 38 voos diários.

Leia também:
Em Pernambuco, mais de 150 voos cancelados pela Avianca deixam consumidores desamparados
Fiscalização no Aeroporto do Recife notifica Avianca e outras companhias

No Aeroporto do Recife centenas de pessoas estão sendo afetados pelo cancelamento dos voos. De acordo com a empresária Monique Braz, de 31 anos, foi recomendado para ela chegar com antecedência. “Cheguei aqui com antecedência, como foi orientado, estávamos em Maragogi e quando chegamos aqui falaram para dar o nome para eles realocarem, mas não tem nenhum posicionamento. Estamos aguardando, a gente não sabe se vai ficar, se vai embora, não sabemos o que fazer”, afirmou Monique.

Elismar Pereira, cabeleireiro de 30 anos, está tentando voltar para Brasília, mas ainda não teve um posicionamento por parte da Avianca. “Cheguei de 8h para um voo marcado às 15h45. Vão colocar a gente em outra companhia, mas não deram uma previsão, não disseram quando. É uma situação complicada, quando a gente veio para o Recife atrasou e, agora, sem previsão”, reclamou.

Por meio de nota, a Avianca disse cumprir a resolução 400 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no que diz respeito aos passageiros com voos cancelados. “A Avianca Brasil informa que trabalha para viabilizar o menor impacto possível e manterá o atendimento nas bases que não possuem mais voos para acomodação dos passageiros”, disse a companhia.

De acordo com a secretaria executiva do direito do consumidor de Pernambuco, Mariana Pontual, o Procon tem um ponto de atendimento no Aeroporto do Recife que pode atuar no suporte aos passageiros. “Estamos atuando na realocação dos passageiros. A orientação é para relocação em outras companhias e ressarcimento, mas a empresa só pode prestar auxílio a partir do horário do voo”, contou.

A secretária disse ainda que, nos casos em que as passagens foram compradas por meio de agências de viagens, essas companhias também respondem por isso. “As agências de viagem respondem por isso com a companhia aérea. A gente está vendo as operadoras se movimentando, fretando voos. Existe um atraso muito grande, mas coisas estão sendo resolvidas”, finalizou.

Veja também

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19
Economia

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19

Bolsa Família não poderá ser bloqueado por mais 90 dias
Economia

Bolsa Família não poderá ser bloqueado por mais 90 dias