A-A+

Azul investe R$ 1 bilhão em novas aeronaves até 2024

A companhia aérea encomendou aeronaves com maior número de assentos e um consumo mais econômico de combustível

Nova aeronave da Azul, a A321neoNova aeronave da Azul, a A321neo - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Em busca de atualização e competitividade, a companhia aérea Azul está renovando a sua frota de aeronaves. Com investimento de R$ 1 bilhão até 2024, a empresa está trazendo diversos aviões capazes de aumentar o número de assentos disponíveis para os clientes. Além disso, essas novas aeronaves são mais econômicas, com consumo menor de combustível, o querosene de aviação. Assim, a previsão da Azul é oferecer um preço mais barato para as passagens aéreas a partir deste ano.

Até 2024, estão previstas 50 aeronaves Embraer. Além disso, foram feitas 13 encomendas do modelo A321neo para chegar até 2023 – um deles já chegou e está operando. Já para o modelo A320neo, foram encomendadas 30 aeronaves. “Estamos em um momento histórico de renovação e modernização da frota da Azul. Estamos adotando aeronaves de nova geração e maiores. O avião A321neo, por exemplo, que já estamos operando, só consome 10% a mais de combustível do que o A320, e ainda consegue transportar mais 40 pessoas”, disse o diretor de Relações Institucionais da Azul, Marcelo Bento Ribeiro.

O executivo ainda complementou que esse novo cenário para a companhia traz perspectivas melhores para os passageiros. “Com um maior número de assentos disponíveis e um consumo de combustível mais econômico, conseguimos oferecer tarifas mais competitivas para os clientes. Por enquanto, só temos uma aeronave A321neo, então o impacto na redução das tarifas não chegou com força, mas tem previsão de ter redução ainda este ano”, contou Ribeiro.

Leia também:
Aena iniciará operação no Aeroporto do Recife em março
Aeroporto do Recife ganha 76 voos extras durante o Carnaval


Nesta quinta-feira (23), a empresa realizou voo no novo avião A321neo, pousando no Recife. Essa aeronave, considerada a maior para voos domésticos (que são os destinos dentro do Brasil), já faz parte da nova frota que está sendo atualizada. Pela manhã, o avião desembarcou no Aeroporto Internacional do Recife, e logo em seguida, decolou para Campinas, em São Paulo. Por enquanto, no Recife, o equipamento irá fazer a rota para Campinas, mas depois poderá ampliar para outros destinos a partir da capital pernambucana. Ao todo, são 214 assentos.

Aeroportos

No Recife, a Azul conseguiu ampliar bastante seus destinos em quatro anos. A companhia saiu de 14 para 24 destinos (contando nacionais e internacionais) e aumentou de 24 para 64 voos por dia. “Nunca um aeroporto do Nordeste teve tanto voo. Existem momentos que temos em solo 17 aeronaves da Azul simultaneamente. Recife precisa de investimentos urgentes para novas posições de parada dos aviões e terminais de embarque. Estamos aguardando ansiosamente a chegada da nova concessionária Aena”, analisou Ribeiro.

Ainda segundo a companhia, a previsão é que este ano comecem as operações para os aeroportos de Serra Talhada e Caruaru, em Pernambuco. No início de janeiro, a Azul anunciou operação para Buenos Aires, na Argentina, e Montevidéu, no Uruguai.

Veja também

Projeto destina 10% de vagas no Sine para mulher vítima de violência
Emprego

Projeto destina 10% de vagas no Sine para mulher vítima de violência

Inflação da cesta básica encosta em 16% em 12 meses; veja lista
Economia

Inflação da cesta básica encosta em 16% em 12 meses; veja lista