Economia

Balança comercial registra superávit de US$ 46,7 bilhões

Esse é o pior resultado desde 2015, quando o saldo foi de US$ 19,5 bilhões.

Balança comercialBalança comercial - Foto: Agência Brasil

Por causa de uma queda mais acentuada nas exportações, a balança comercial brasileira fechou o ano passado com superávit de US$ 46,7 bilhões. Esse é o pior resultado desde 2015, quando o saldo foi de US$ 19,5 bilhões.

Em relação a 2018, quando foi registrado um superávit de US$ 58 bilhões, o resultado do comércio internacional brasileiro apresentou um recuo de quase 20%.
A queda é explicada, principalmente, pelo desempenho das exportações, que caíram 7,5% para US$ 224 bilhões.

As importações diminuíram, mas em proporção menor. A redução foi de 3,3%, chegando a US$ 177,3 bilhões.

Leia também:
Ganhos do Brasil com exportação são temporários, diz diretor da OMC
Governo corrige mais dados da balança comercial e diferença chega a US$ 6,4 bi

Em 2019, as vendas do Brasil para o exterior recuaram mais em relação a produtos manufaturados (-11,1%). Esse resultado, que compacta com o desempenho do ano anterior, foi puxado pelos embarques de plataformas de petróleo, veículos de carga e automóveis.

As exportações de semimanufaturados e de produtos básicos caíram 8% e 2%, respectivamente.

Dados divulgados pelo Ministério da Economia nesta quinta-feira (2) também mostraram que, no ano passado, o Brasil vendeu menos para Mercosul, América Central e Caribe, União Europeia, África e Ásia.

As exportações subiram apenas para Oceania e para o Oriente Médio.

Veja também

Apple bate recorde de vendas nos últimos três meses de 2021, apesar da escassez de chipsSmatphones

Apple bate recorde de vendas nos últimos três meses de 2021, apesar da escassez de chips

Mega-Sena acumula de novo e vai a R$ 31 milhões; confira as dezenas sorteadasLoteria

Mega-Sena acumula de novo e vai a R$ 31 milhões; confira as dezenas sorteadas