Greve dos bancários

Bancário questionará liminar obtida pela OAB

Categoria diz que a decisão judicial só atende aos interesses dos advogados e que vai recorrer nesta terça

Liniker e os Caramelows Liniker e os Caramelows  - Foto: Reprodução

A greve dos bancários continua, mesmo com a liminar que determina o funcionamento das agências por pelo menos duas horas diárias a partir desta quarta-feira para o atendimento das ordens judiciais do Poder Judiciário Estadual e Federal. Para a categoria, a decisão atende apenas aos interesses dos advogados e a manutenção de 30% do efetivo já está sendo cumprida. Por isso, o Sindicato dos Bancários de Pernambuco vai recorrer da decisão judicial. Para chamar atenção para a greve, que já dura duas semanas, os bancários ainda realizam passeata na Zona Sul do Recife na manhã desta terça.

“Estamos com 30% do quadro para atendimentos essenciais. E são os bancos que determinam o horário de funcionamento das agências. Por isso, vamos entrar com um mandado de segurança para derrubar a liminar”, informou a presidente do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Suzineide Rodrigues. Expedida na quinta-feira passada pela 11ª Vara do Trabalho do Recife a pedido da Ordem dos Advogados do Brasil - Secção de Pernambuco, a decisão reforça a manutenção dos 30% do efetivo e pede duas horas diárias de atendimento apenas para o atendimento dos alvarás judiciais. “Parte significativa do rendimento dos bancários parte dos alvarás. E isso só pode ser resolvido presencialmente. Mas não é só isso. Com a liberação dos alvarás, a população também é beneficiada através das pensões alimentícias, aluguéis e valores depositados acerca da decisão judicial”, alegou o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte, dizendo que vai cobrar o pagamento da multa, de R$ 10 mil/dia, caso a liminar não seja cumprida desta quarta.

A greve dos bancários bate recordes de adesão neste ano. Em Pernambuco, mais de 90% das agências estão fechadas desde a primeira semana do movimento, segundo o sindicato estadual. No Brasil, são 13.071 unidades paralisadas, o que representa 56% do total de agências do Brasil, número que nunca havia sido atingido pela categoria, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Mesmo assim, os bancários realizam passeata em Boa Viagem desta terça. A categoria vai passar, a partir das 8h, por todas as agências da Avenida Conselheiro Aguiar para conversar com a população e pedir à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) a retomada da negociação salarial. Não há nova reunião marcada entre as partes porque os bancos continuam oferecendo 7% de reajuste, com abono de R$ 3,3 mil. Os bancários, por sua vez, dizem que o índice não supera a inflação e pedem aumento de 14,78%.

Veja também

Agências do INSS funcionam normalmente nesta quarta
Feriado

Agências do INSS funcionam normalmente nesta quarta

Shoppings da RMR já se preparam para o Natal
Varejo

Shoppings da RMR já se preparam para o Natal