Bancários descumprem liminar

Segundo a 11ª Vara da Justiça do Trabalho, o pedido deve ser analisado pelos juízes responsáveis pelo caso.

T2 Trainspotting T2 Trainspotting  - Foto: Divulgação

 

Advogados continuam sem poder efetuar o pagamento dos alvarás judiciais na Caixa Econômica Federal (CEF) do Aeroporto do Recife, mesmo com o Sindicato dos Bancários tendo aceitado receber os documentos nesta agência bancária em assembleia realizada na segunda-feira passada. A Folha de Pernambuco esteve no local ontem e constatou que o atendimento continua limitado por conta da greve dos bancários, que chega ao 25º dia hoje.
Os bancários alegam que cabe ao banco determinar a abertura das agências. A Caixa, por sua vez, diz que a responsabilidade é dos bancários. Em nota, a instituição disse que o sindicato deve “providenciar o cumprimento da decisão, convocando os empregados para que ao menos 30% compareçam para trabalhar, propiciando o atendimento mínimo necessário, conforme determinação judicial”.

Com o impasse, a Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Pernambuco (OAB-PE) segue pedindo na Justiça que o sindicato seja punido pelo descumprimento da liminar que determina o funcionamento das agências. O órgão pede a cobrança de multa de R$ 10 mil por dia de descumprimento e a majoração desta multa para R$ 100 mil/dia.

A OAB ainda solicitou que, caso a liminar continue sendo descumprida, a Justiça peça a prisão da presidente do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Suzineide Rodrigues.
Segundo a 11ª Vara da Justiça do Trabalho, o pedido deve ser analisado pelos juízes responsáveis pelo caso. Hoje, os bancários vão se pronunciar sobre o assunto em coletiva de imprensa. Também será comentada a negociação salarial com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que continua sem solução.

 

Veja também

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro
Economia

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários
AUXÍLIO

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários