ARGENTINA

Banco Central argentino reduz taxa de juros pela sexta vez, para 40%

Decisão foi anunciada no mesmo dia em que o Indec divulgou que a inflação no país caiu para 8,8% em abril

ArgentinaArgentina - Foto: Luis Robayo/AFP

O banco central da Argentina reduziu pela sexta vez a taxa básica de juros do país de 50% para 40%, de acordo com um comunicado em seu site. Os custos dos empréstimos caíram de um pico de 133% em dezembro passado.

A decisão sobre os juros foi tomada depois que a equipe do Fundo Monetário Internacional deu o aval para a oitava revisão do programa de US$ 44 bilhões da Argentina. Se aprovada pela diretoria executiva do FMI, a medida daria ao país um colchão de cerca de US$ 800 milhões para cumprir os pagamentos da dívida com o credor sediado em Washington.

A inflação mensal da Argentina diminuiu desde que Milei assumiu o cargo em 10 de dezembro, caindo de 26% em dezembro para 8,8% em abril. Sua equipe econômica acredita que a tendência continuará e espera que o aumento dos preços ao consumidor desacelere para 3,8% em setembro, de acordo com uma apresentação a qual a Bloomberg News teve acesso.

O percentual está bem abaixo da taxa de 5,8% prevista pelos analistas em uma pesquisa do banco central.

 

Entretanto, a inflação anual continuou a subir para 289,4% em abril, seu nível mais alto em cerca de três décadas, de acordo com as estatísticas oficiais.

Veja também

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
RIO GRANDE DO SUL

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Anatel libera 5G em mais 236 cidades; veja lista
CONEXÃO

Anatel libera 5G em mais 236 cidades; veja lista

Newsletter