Banco Central tem lucro operacional de R$ 45,2 bilhões em 2018

Resultado é o segundo melhor da história da instituição

Banco CentralBanco Central - Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Depois de registrar lucro de R$ 26 bilhões em 2017, o Banco Central (BC) fechou 2018 com lucro operacional de R$ 45 bilhões. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quarta-feira (27) o balanço com as contas da instituição financeira no ano passado. Esse é o segundo maior lucro operacional da história do Banco Central, só perdendo para 2015, quando a autoridade monetária havia registrado lucro operacional de R$ 76,7 bilhões.

Além do lucro operacional, a autoridade monetária fechou 2018 com lucro de R$ 127,1 bilhões com as operações cambiais, compostas pela administração das reservas internacionais e pelas operações de swap cambial (compra e venda de dólares no mercado futuro). O lucro total, somando os dois resultados, somou R$ 172,3 bilhões no ano passado.

Leia também:
Comissão aprova novo presidente do Banco Central
Atividade econômica cresce 1,15% em 2018, aponta o Banco Central
Mercado reduz projeção de crescimento da economia para 2,48% em 2019


Desde 2008, o banco registra os resultados operacionais e cambiais de forma separada. No primeiro semestre do ano passado, o BC tinha tido lucro operacional de R$ 19,3 bilhões e lucro recorde de R$ 146,2 bilhões com as operações cambiais. No segundo semestre, o órgão teve lucro operacional de R$ 25,6 bilhões e perdas de R$ 19,1 bilhões com as operações cambiais.

As perdas cambiais no segundo semestre foram provocadas pela variação do dólar, que subiu apenas 0,49% de julho a dezembro do ano passado (de R$ 3,86 para R$ 3,87), alta insuficiente para cobrir os custos de captação das reservas externas do país. No primeiro semestre, a moeda norte-americana tinha subido 16,5%, de R$ 3,31 para R$ 3,86.

A alta do dólar multiplica o valor em reais das reservas internacionais, que fecharam 2018 em US$ 376,984 bilhões, ampliando os ganhos da autoridade monetária. Outra parte do lucro cambial vem do resultado das operações de swap cambial, que funcionam como venda de dólares no mercado futuro.

O Banco Central transferiu os ganhos do primeiro semestre ao Tesouro Nacional em agosto do ano passado. Os resultados do segundo semestre serão cobertos da seguinte maneira: o BC repassará o lucro operacional de R$ 25,6 bilhões ao Tesouro Nacional nos próximos dez dias e o Tesouro cobrirá a perda cambial de R$ 19,1 bilhões da autoridade monetária até o décimo dia útil de 2020.

Veja também

China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil
Economia

China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil

Governo aumentou imposto sobre cilindro de oxigênio três semanas antes de colapso no AM
Tributos

Governo aumentou imposto sobre cilindro de oxigênio três semanas antes de colapso no AM