Crédito

Banco do Nordeste terá linha de crédito voltada para serviços de saúde

FNE Saúde precisa apenas de autorização do Ministério do Desenvolvimento Regional

Pedro Ermínio, novo superintendente do BNB em PernambucoPedro Ermínio, novo superintendente do BNB em Pernambuco - Foto: Divulgação

Com o objetivo de financiar projetos de investimento para a implantação, expansão e modernização da estrutura física de empresas do segmento da saúde humana, o Banco do Nordeste (BNB) está preparando a linha de crédito FNE Saúde. O novo produto deverá estar disponível ainda este ano, e ele conta com o apoio da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). 

A proposta do BNB, é fazer com que a produção de itens e equipamentos vinculado ao setor de saúde seja impulsionado, além da ampliação da capacidade instalada de atendimento em toda área de atuação do banco. Para ser lançada, o produto precisa de aprovação do Ministério do Desenvolvimento Regional. 

O público-alvo da linha de crédito são prestadores de serviços de saúde, incluindo os de natureza filantrópica e sem fins lucrativos. O FNE Saúde vai utilizar recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, principal funding do BNB. Toda a linha foi desenvolvida de acordo com necessidades diagnosticadas no mercado e de modo convergente às prioridades apresentadas no Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE - Sudene).

Segundo o Banco do Nordeste, com a linha será possível financiar itens como obras civis, máquinas e equipamentos, softwares, móveis e utensílios, veículos automotores, aquisição de unidades industriais, aeronaves para o transporte de enfermos, insumos, peças, componentes e produtos críticos para saúde, estudos e projetos de engenharia, treinamento, consultorias, serviços técnicos especializados e capital de giro associado. Podem participar ainda, projetos de saúde em inovação, como o desenvolvimento de novas tecnologias de informação e comunicação (TIC) aplicadas na atenção à saúde à distância, como a telesaúde e telemedicina. 

Segundo o novo superintendente do Banco em Pernambuco, Pedro Ermírio, as negociações com a Sudene já estão acontecendo, para que o produto seja lançado no mercado. “É um setor que a gente já atende, quando você cria uma linha específica focada em determinado setor, você consegue fazer estruturações de garantia, de prazo, é uma novidade. A linha está sendo construída e muito em breve vamos anunciar quais as regras. As tratativas já iniciaram, depende da chancela do MDR, tem um nível de urgência para ocorrer”, disse. 

O segmento de saúde humana é um dos campos de atuação do Banco do Nordeste, no que diz respeito a investimentos no setor, nos nove estados do Nordeste, além do norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. Em 2018, o banco aplicou R$ 865,2 milhões no segmento, enquanto no ano passado o aporte foi de R$ 1,2 bilhão. No primeiro semestre de 2020, o BNB contabilizou R$ 287,7 milhões, um aumento de 0,9% e 0,8%, respectivamente, quando comparado com o mesmo período dos anos anteriores. 

Veja também

Ferreira Costa oferece cursos de pintura online e gratuitos
Oportunidade

Ferreira Costa oferece cursos de pintura online e gratuitos

Material de construção some e empresários já veem atrasos em obras
Economia

Material de construção some e empresários já veem atrasos em obras