Coronavírus

Banco Mundial concede empréstimo de US$ 400 milhões ao Uruguai por Covid-19

O empréstimo é reembolsável em 12 anos e possui um período de carência de 4 anos

Coronavírus no UruguaiCoronavírus no Uruguai - Foto: Daniel Rodriguez / adhoc / AFP

O Banco Mundial (BM) aprovou nessa quinta-feira (25) um empréstimo de 400 milhões de dólares para o Uruguai com o objetivo de ajudar o país a enfrentar os impactos da pandemia do novo coronavírus, informou a entidade. 

"Nos momentos em que os recursos públicos são destinados a cobrir os custos da atual pandemia da Covid-19, o apoio do Banco Mundial permitirá ao Uruguai sustentar políticas que protejam as famílias, trabalhadores e empresas mais afetadas pelo impacto econômico e social" da crise da saúde, afirmou a instituição. 

O empréstimo é reembolsável em 12 anos e possui um período de carência de 4 anos. Segundo o texto, o Banco Mundial visa apoiar "programas sociais", como cestas de alimentos, e "ações voltadas à proteção dos trabalhadores em setores de alto impacto". 

Também apoia medidas temporárias destinadas a melhorar o acesso ao crédito para micro, pequenas e médias empresas. "O Uruguai está comprometido em reduzir o impacto da pandemia e reativar sua economia e do Banco Mundial acompanhamos essas iniciativas", disse Jordan Schwartz, diretor do Banco Mundial para o Cone Sul, citado no comunicado. 

Também para enfrentar os impactos do coronavírus, entre outros objetivos, o Uruguai lançou uma emissão de títulos por cerca de 2 bilhões de dólares na quarta-feira (24) "na taxa mais baixa da sua história", segundo o governo, que considerou o sucesso do operação como reconhecimento do manejo da epidemia. 

A Ministra da Economia, Azucena Arbeleche, indicou que 1,5 bilhão de dólares corresponde a dinheiro, dos quais o equivalente a 1,1 bilhão de dólares são em moeda nacional.

Veja também

Ferreira Costa oferece cursos de pintura online e gratuitos
Oportunidade

Ferreira Costa oferece cursos de pintura online e gratuitos

Material de construção some e empresários já veem atrasos em obras
Economia

Material de construção some e empresários já veem atrasos em obras