Bancos registram queda no lucro ante 2015

Bradesco e Banco do Brasil viram seus resultados recuarem na comparação com o ano anterior

Manoel Carlos, ex-presidente do PPS-PEManoel Carlos, ex-presidente do PPS-PE - Foto: Reprodução/Facebook

 

O Bradesco registrou lucro líquido contábil de R$ 3,236 bilhões no terceiro trimestre, queda de 21,5% em um ano. O resultado traz pela primeira vez o desempenho do HSBC, incorporado ao banco em 1º de julho. Se excluído o HSBC da comparação, a retração seria de 23,6% ante setembro do ano passado.

No resultado ajustado, o lucro foi de R$ 4,462 bilhões, queda de 1,6% em um ano. O banco ainda viu sua despesa contra calotes crescer, e o índice de inadimplência em alta. Também aumentaram no período as despesas administrativas e de pessoal - parte fruto da campanha salarial dos bancários, que ficaram 31 dias em greve, em setembro -, impactando diretamente o resultado do banco.

Banco do Brasil

O lucro líquido ajustado do Banco do Brasil - que exclui efeitos extraordinários de receitas e custos - caiu 18,9% no terceiro trimestre deste ano, para R$ 2,337 bilhões, em relação ao mesmo período de 2015. Em relação aos três meses anteriores, quando o banco lucrou R$ 1,801 bilhão, houve alta de 29,8%.

O banco atribuiu o resultado ainda à criação da Cateno em 2015, parceria com a Cielo na área de cartões, e também a uma provisão relacionada a uma companhia do setor de óleo e gás que analistas do mercado acreditam ser a Sete Brasil, empresa de sondas para o pré-sal que teve de pedir recuperação judicial.

 

Veja também

Veja os números da Mega-Sena de R$ 32 milhões
Loterias

Veja os números da Mega-Sena de R$ 32 milhões

Retomada surpreende shoppings, que veem mais concorrência com comércio eletrônico
Comércio

Retomada surpreende shoppings, que veem mais concorrência com comércio eletrônico