FIM DE ANO

Bares e restaurantes pernambucanos pretendem contratar até o fim do ano

Aumento da demanda é um dos principais motivos das novas contratações

Foto: Divulgação

Uma pesquisa conduzida pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) em Pernambuco, no período de 26 de outubro a 3 de novembro, revela que 31% dos empresários no setor de alimentação fora do lar no estado têm a intenção de contratar novos funcionários para o período de fim de ano. Dentre esses, 62% planejam manter o atual quadro de funcionários, enquanto apenas 7% indicaram a possibilidade de demissões.

Os motivos mais citados para as novas contratações incluem o suporte para atender ao aumento da demanda (66%), o lançamento de novos serviços e/ou produtos (17%), a necessidade de gestão e reorganização (17%), e a abertura de novas filiais e/ou unidades de negócios (11%). Os entrevistados que planejam contratar tiveram a opção de escolher múltiplos motivos.

O estudo também destaca sinais de recuperação no setor. Os resultados revelam que 35% das empresas tiveram lucro em setembro, um aumento em comparação aos 31% registrados em agosto. Adicionalmente, 44% das empresas alcançaram equilíbrio financeiro, contra 47% no mês anterior.

Outro aspecto relevante da pesquisa é que mais de um quarto das empresas optaram por não reajustar seus cardápios, demonstrando preocupação em manter preços acessíveis para os clientes. Entre os que realizaram ajustes, 33% optaram por reajustes abaixo da inflação dos últimos 12 meses, enquanto 34% ajustaram seus preços conforme a inflação e 6% optaram por ajustes acima da média.

Tony Sousa, presidente da Abrasel em Pernambuco, comenta: "Apesar das inúmeras dificuldades enfrentadas pelo setor nos últimos anos, os resultados da pesquisa mostram que estamos no caminho da recuperação. É positivo observar que 35% das empresas tiveram lucro em setembro, e a perspectiva de contratações para o final do ano indica confiança dos empresários na retomada da economia e na demanda dos consumidores."

No entanto, apesar dos sinais positivos, em relação ao endividamento, 38% dos estabelecimentos entrevistados afirmam ter dívidas em atraso. Destes, 65% possuem débitos relacionados a impostos federais, 44% a impostos estaduais, 44% a encargos trabalhistas, 33% a fornecedores de insumos, 26% a taxas municipais, 26% ao aluguel, 21% a serviços públicos, 7% a fornecedores de equipamentos e 5% a empregados.

A pesquisa da Abrasel em Pernambuco serve como um indicador crucial da situação do setor de alimentação fora do lar no estado, fornecendo informações valiosas para orientar empresários e investidores em decisões estratégicas para o futuro.

Veja também

Petrobras desvaloriza após Prates indicar possível redução em dividendos
PETROBRAS

Petrobras desvaloriza após Prates indicar possível redução em dividendos

Dona do ChatGPT agora quer colocar seus sistemas em robôs humanoides
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Dona do ChatGPT agora quer colocar seus sistemas em robôs humanoides