BC e Tesouro atuam para conter volatilidade do dólar, diz Guardia

Tesouro Nacional tem uma posição confortável, o que ajuda a reduzir o risco de mercado, segundo Guardia

De acordo com o ministro, o Brasil não tem dívida externaDe acordo com o ministro, o Brasil não tem dívida externa - Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou nesta quinta-feira (7) que o Tesouro e o BC estão atuando em conjunto, de forma coordenada, para conter a volatilidade do dólar. "O Banco Central tem atuado no mercado de câmbio, e o Tesouro tem olhado o mercado de juros para reduzir a volatilidade. Estamos atuando conjuntamente, de forma coordenada", disse o ministro.

De acordo com Guardia, atualmente o Tesouro Nacional tem uma posição confortável, o que ajuda a reduzir o risco de mercado. "O Tesouro tem uma posição muito confortável, um colchão de liquidez que permite que não agregue risco e contribua para reduzir o risco do mercado. O Tesouro tem feito isso por meio de leilões de recompra", disse.

Leia também:
Cade, Procon e consumidores fiscalizarão a redução no diesel, diz Guardia
Dólar fecha novamente em alta e chega a R$ 3,83
Ações da Petrobras caem 14,5% e dólar sobe


Para o ministro, a situação atual do Brasil é distinta do que ocorria no passado. "O BC tem monitorado o movimento do câmbio, temos feito algumas intervenções, o câmbio é flutuante. Hoje o Brasil é credor líquido em dólar, o que é diferente do passado. Antes quando o dólar desvalorizava piorava a situação fiscal, isso não acontece hoje."

Veja também

Com encarecimento de energia e gás, mais brasileiros devem atrasar contas
Economia

Com encarecimento de energia e gás, mais brasileiros devem atrasar contas

Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio para nascidos em março
Economia

Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio para nascidos em março