BC estende novas regras de débito automático para contas pré-pagas

Com a mudança, ao autorizar que um boleto seja debitado automaticamente em conta, a empresa deve informar à instituição financeira a finalidade do pagamento e em qual conta deve ser feito o pagamento

CelularesCelulares - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

As novas regras de autorização e cancelamento de débito automático, anunciadas pelo BC (Banco Central) no fim do ano passado, também valerão para contas pré-pagas, como as oferecidas por fintechs.

As operações em contas pré-pagas, porém, ainda são restritas porque dependem de convênios firmados entre instituições financeiras e empresas, como concessionárias de energia e serviços de telefonia.

A regulamentação, que entrará em vigor em 3 de novembro, incluía até então apenas contas corrente e salário. Agora o BC estendeu a norma para esse tipo de conta nesta quarta-feira (3).

Leia também:
BC pode permitir devolução de parte do financiamento imobiliário quitado para o devedor
Bolsonaro deve determinar que empresas de telefonia repassem dados de clientes ao IBGE
Defensoria recomenda que empresas de telefonia não cortem os serviços

Com a mudança, ao autorizar que um boleto seja debitado automaticamente em conta, a empresa deve informar à instituição financeira a finalidade do pagamento e em qual conta deve ser feito o pagamento.

De acordo com o BC, a regulamentação "confere mais transparência ao processo de autorização de débitos em conta, não permitindo, por exemplo, as autorizações com poderes amplos e genéricos".

As instituições de contas de pagamento pré-pagas são obrigadas a disponibilizar extratos com a relação dos débitos autorizados e valores a serem pagos automaticamente.
Os titulares das contas poderão, a qualquer tempo, cancelar as autorizações de débitos diretos.

Os clientes poderão, inclusive, cancelar autorizações de débitos de operações de crédito e de arrendamento mercantil.

Veja também

Grandes empresas pedem que governo antecipe prazo para zerar emissões de poluentes
Meio Ambiente

Grandes empresas pedem que governo antecipe prazo para zerar emissões de poluentes

Fundador do Google entra em seleta lista de pessoas com mais de US$ 100 bilhões
Fortuna

Fundador do Google entra em seleta lista de pessoas com mais de US$ 100 bilhões