Economia

Bitcoin dispara após decisão americana sobre regulação do setor

Outras criptomoedas subiram com força. Analistas acreditam que diretriz do governo Biden dará mais clareza aos negócios

bitcoinbitcoin - Foto: Pixabay

O bitcoin disparou acima de US$ 42 mil em meio a uma alta acentuada nos tokens digitais, estimulada pelo otimismo sobre uma ampla revisão dos Estados Unidos na regulação das criptomoedas, que a secretária do Tesouro Janet Yellen chamou de “histórica”.

A mais importante criptomoeda teve alta de 10%, atingindo US$ 42.427, seu nível mais alto desde 2 de março. O Ether, por sua vez, registrou alta de 8%, enquanto as chamadas moedas de privacidade, como Monero, apresentaram grandes ganhos. O avanço das criptomoedas ocorreu quando um amplo rali de risco atingiu as ações europeias.

Em uma declaração no site do Tesouro que mais tarde foi removida, Yellen elogiou a intenção do presidente Joe Biden de baixar regras para as criptomoedas, dizendo que atinge o equilíbrio certo entre promover a inovação e abordar riscos potenciais. Isso impulsionou o sentimento em um setor que há muito pede uma maior direção regulatória.

"Durante anos, o mercado de criptomoedas foi prejudicado pela falta de clareza regulatória nos EUA", disse Hayden Hughes, CEO da plataforma de mídia social Alpha Impact, em uma mensagem na quarta-feira. “Se diretrizes claras forem aprovadas, este pode ser um momento decisivo para a indústria.”

Yellen disse que os esforços do departamento sob a ordem executiva complementariam o trabalho que já foi feito, incluindo o relatório que o Grupo de Trabalho do Presidente sobre Mercados Financeiros divulgou no ano passado sobre stablecoins.

Na declaração removida nesta quarta-feria, Yellen disse que a abordagem descrita na ordem executiva “apoiará a inovação responsável que pode resultar em benefícios substanciais para a nação, consumidores e empresas”.

Mesmo após a disparada desta quarta-feira, o Bitcoin permanece na faixa de US$ 33 mil a US$ 48 mil, onde foi negociado a maior parte deste ano. Depois de divergir das ações no início da semana passada, as criptomoedas desistiram da maioria desses ganhos com a escalada da guerra na Ucrânia, jogando água fria no argumento de que são um porto seguro em tempos de turbulência geopolítica.

As moedas de privacidade – assim chamadas pelo maior grau de anonimato que proporcionam aos usuários – foram alguns dos maiores vencedores nas últimas 24 horas, com o Monero saltando 21% e o Zcash 17%, com base nos dados da CoinGecko. Os ganhos foram impulsionados pela especulação de que eles podem ter o tráfego de pagamentos deslocado pelas sanções à Rússia.

“O recente aumento nas moedas de privacidade é impulsionado principalmente por traders que especulam sobre a possibilidade de vermos uma fuga de capital” para eles, disse Ben Caselin, chefe de pesquisa e estratégia da exchange de criptomoedas AAX, em uma mensagem nesta quarta-feira.

Veja também

Mega-Sena pode pagar R$ 185 milhões neste sábado, maior prêmio do ano
Loteria

Mega-Sena pode pagar R$ 185 milhões neste sábado, maior prêmio do ano

CMN ajusta resolução sobre certificados imobiliários e agrícolas
Agrícolas

CMN ajusta resolução sobre certificados imobiliários e agrícolas