Os cursos serão voltados ao empreendedorismo
Os cursos serão voltados ao empreendedorismoFoto: Arquivo/ Agência Brasil

As festas juninas estão a todo vapor, trazendo boas oportunidades aos profissionais que desejam empreender e ganhar mais espaço no mercado de trabalho. Pensando nas várias possibilidades, os Expressos Empreendedores de Pernambuco e a Agência de Empreendedorismo do Recife vêm oferecendo palestras gratuitas, com temas importantes que possibilitam ter mais conhecimento para empregar em seus negócios.

As palestras são direcionadas aos que possuem interessem pela área, seja iniciante ou atuante. Formalização MEI (Microempreendedor Individual), é um dos temas que será abordado, e que pode levar a outro patamar de empreendedorismo autônomo, trazendo mais conforto e segurança as suas transações comerciais. 

Programação:

Expresso Empreendedorismo – Recife FONE: 3182.2801
17 (Seg) 08 às 13 Consultoria: Contábil e Financeira CRC/SABRAE Aberto
19 (Qua) 09 às 11 Palestra: Lei Geral do MEI Luiz Alencar Rolin (SEBRAE) Aberto
Agência de Empreendedorismo - FONE: 3183.7232

17 (Seg) 10 às 12 Palestra Como se tornar um empreendedor de sucesso Murilo Nóbrega (SEMPEE) FENEARTE

18 (Ter) 9 às 11 PALESTRA: Lei Geral do MEI Bruna (AGEM) Aberto
19 (Qua) 9 às 11 PALESTRA: O Poder do Cliente Kaic (SETEQ) Aberto

20 (Qui) 9 às 12 RODA EMPREENDEDORA: Gestão do Tempo para Equilibrar A Vida Pessoal e Profissional Carine Sobreira (Voluntária) Aberto

Casa / EE Ipojuca
18 (Ter) 09 às 11 PALESTRA: Formalização MEI SEBRAE Aberto

EE Ipojuca - FONE: 3561.1946
19 (Qua) 09 às 11 PALESTRA: Formalização MEI Eduardo Bohn (EE-Ipojuca) Aberto

EE Caruaru - FONE: 3725.7603
19 (qua) 14 às 16 PALESTRA: Lei Geral do MEI Anselmo/SEBRAE Aberto
20 (qui) 8 às 17 Orientação Contábil e Financeira Bruno/SEBRAE Aberto

EE Petrolina – FONE: 3561-1946
18 (Ter) 09 às 11 PALESTRA: Lei Geral do MEI Ranna Rodrigues (EE-Petrolina) Aberto

Estudo On-line
Estudo On-lineFoto: Divulgação

Fazer uso da tecnologia e da rede mundial de computadores pode elevar bastante o nível de preparação de quem está buscando aprovação em concursos públicos. Contudo, é preciso ter cuidado com a qualidade da informação para não acabar prejudicando o aprendizado pela falta de cuidado com o conteúdo acessado nessas ferramentas digitais. A Folha de Pernambuco separou algumas dicas para o concurseiro conseguir tirar melhor proveito dos recursos disponíveis na web.



O professor de matemática para concursos, Josemar Martins, dá algumas sugestões para usar a internet e as mídias digitais em benefício do aprendizado. Ele alerta para a importância de checar a confiabilidade das informações acessadas em sites e blogs de concursos. Segundo o professor, é preciso garantir a boa reputação das empresas e veículos que oferecem esses conteúdos, fazendo uma comparação com referências bibliográficas, checando a avaliação de outros usuários e pedindo sugestões para professores.

Além disso, um detalhe muito importante é saber se o material a se estudar está atualizado. “Imagine só você baixar um conteúdo, passar horas lendo ou assistindo videoaulas e quando chegar na prova descobrir que a lei que você estudou foi revogada há dois, três anos. Isso vai te acabar num concurso. Então, a atualização dos conteúdos é muito importante”, orienta. Sobre a atualização de leis, eles recomenda aos concurseiros que se certifiquem sobre a legislação estudada no site Imprensa Nacional, portal oficial do Congresso, no endereço www.in.gov.br

Separamos, abaixo, algumas ferramentas de estudo que podem ser exploradas pelos concurseiros, com dicas de como usá-las de forma eficiente.

PDF

É um formato de arquivo bastante procurado por concurseiros. As apostilas em pdf podem ser encontradas em sites especializados que oferecem pacotes pagos, mas também é possível acessar bastante material gratuito. Essa ferramenta é importante, pois pode ser baixada e acessada de seu computador ou tablet e acessada em outro momento, sem internet. Também é recomendável a impressão desses materiais, sempre com o cuidado de checar se o conteúdo é confiável e atualizado. “Nem sempre você tem a disponibilidade da internet. Então é importante ter também um conteúdo off-line”, sugere o professor.

Videoaula

É um recurso que transporta o aluno para sala de aula sem que necessariamente ele precise sair de casa. Nesses vídeos, o professor aborda os diversos conteúdos do edital, com teoria e resolução de questões. O diferencial para uma boa videoaula, assim como numa aula comum, é a didática do professor, por isso é preciso levar em conta a qualidade da aula, bem como se ela está atualizada. É recomendado usar as videoaulas naqueles conteúdos que a simples leitura de apostilas em pdf não foi suficiente para a fixação do conteúdo.

Audioaula

Ferramenta que pode ser útil para quem não tem muito tempo para dedicar aos estudos, pois pode ser ouvida no trânsito ou numa simples caminhada matinal. Assim como a videoaula, deve ser encarada como um complemento ao estudo mais aprofundado do conteúdo com a leitura de apostilas em pdf.

Redes Sociais

Existem grupos de estudos especializados em concursos no Facebook, WhatsApp, Twitter. Procure esses grupos, se cadastre e comece a trocar informações com outras pessoas. Esses fóruns são uma importante fonte de informação não só sobre disciplinas cobradas como pa­ra ficar sabendo de novos editais.

Questões online

Existem sites voltados exclusivamente para resolução de questões de concursos. Entre os mais famosos, o QConcursos e Banca de Estudo. Esses sites oferecem planos pagos, mas também a possibilidade de resolução gratuita de questões. A vantagem de aderir ao plano é acessar comentários de professores e fazer uma avaliação do desempenho em cada disciplina do seu concurso. Nesses sites é possível, inclusive, resolver simulados com o tempo real, com o mesmo conteúdo cobrado em seu edital.

Vagas para o Censo de 2020
Vagas para o Censo de 2020Foto: Reprodução/ Internet

Último dia de inscrição para Censo Experimental 2019 do IBGE

A Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) recebe até esta sexta-feira (14) as inscrições para o processo seletivo do Censo Experimental de 2019. O concurso oferece 209 vagas temporárias, lotadas em Poços de Caldas, Minas Gerais. O candidato deve efetuar o cadastro no site do Istituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo. As taxa de inscrição varia de R$ 25 a R$ 42,50.

Há vagas para agente censitário municipal experimental, agente censitário supervisor e recenseador, com salários de R$ 1,7 mil a R$ 2,1 mil. Além disso, os contratados receberão benefícios, como auxílio-alimentação, auxílio-transporte, férias e 13º salário proporcionais.

Outros concursos do IBGE

Também é aguardado o concurso para a contratação de 400 pessoas para o cargo de analista censitário, para atuar no Censo Demográfico de 2020. Os cargos são para ensino superior, e os contratados serão lotados em diversas cidades do Brasil. No dia 11 de junho foi divulgada, no Diário Oficial da União, a informação de que o certame será organizado pelo Instituto AOCP.

In Loco, empresa inovadora no Recife.
In Loco, empresa inovadora no Recife.Foto: Arthur de Souza / Folha de Pernambuco

Apontada como uma das empresas mais promissoras do Porto Digital, a In Loco vai abrir 100 novas vagas de trabalho no Recife nos próximos 12 meses. A ampliação do quadro de pessoal será possível porque, nesta quinta-feira (13), a startup pernambucana mostrou que virou um gigante da tecnologia e captou um aporte de US$ 20 milhões – cerca de R$ 80 milhões – em uma rodada de investimentos em São Paulo.

O recurso vem de investidores nacionais e internacionais e vai permitir que a empresa lance novos produtos e amplie seus negócios, inclusive nos Estados Unidos. “É a maior rodada de investimento. Antes disso, tínhamos captado por volta de US$ 5 milhões nos quatro anos de empresa”, comemorou o CEO da In Loco, André Ferraz, destacando que, para dar suporte a essa ampliação, a empresa vai fazer novas contratações na sede, no Recife.

Leia também:
Porto Digital lança plano para graduação
Parceria do Porto Digital com iFood deve gerar contratações no Estado

“Vamos abrir várias vagas no Recife. Já no curtíssimo prazo, serão de 40 a 50 vagas para engenharia de software, cientista de dados e segurança da informação. Mas, no total, nos próximos 12 meses, serão mais de 100 vagas”, adiantou o CEO, lembrando que todas as informações sobre todas as novas oportunidades de trabalho ficam disponíveis no site da empresa.

Com a expansão dos negócios, a empresa, que também está presente em São Paulo e no Rio de Janeiro, ainda projeta a abertura de novos escritórios em Brasília e no Sul do País, possivelmente em Porto Alegre. Por isso, é possível que outras 40 novas vagas de trabalho sejam abertas pelo Brasil nos próximos 12 meses. Quando o escritório dos Estados Unidos estiver pronto, outras 30 oportunidades de trabalho devem ser criadas. “A gente quer dobrar o faturamento da empresa no Brasil esse ano. Vamos passar dos R$ 100 milhões”, projeta Ferraz.

Investimentos
Antes dessa rodada de investimento, o maior apoiador financeiro da In Loco era o fundo de investimentos sul-africano Nasper, que também está por trás da operação de empresas como a OLX e a Movile (dona do iFood) no Brasil. Agora, porém, a In Loco também receberá investimentos do fundo americano Valor Capital Group e do brasileiro Unbox Capital, cujo maior financiador é a família Trajano do Magazine Luiza.

“Conseguimos trazer investidores muito bons para o negócio. São duas visões diferentes, mas que vão nos ajudar bastante. O Valor Capital vai contribuir com a nossa expansão para os Estados Unidos. Já o Unbox Capital tem um conhecimento gigante sobre varejo, que é hoje o nosso principal segmento”, comentou Ferraz.

Carteira de Trabalho
Carteira de TrabalhoFoto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Qualificação (Seteq) divulgou o quadro de vagas das Agências Estaduais do Trabalho para esta sexta-feira, 14 de junho 2019. Há oportunidades dividas em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais. As vagas de Recife e Petrolina não foram atualizadas para o dia de amanhã, devido ao cancelamento dos expedientes por conta das chuvas.

Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq.

Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065

vagas1
vagas2

Projeto de Lei é de autoriua do deputado Paulo Dutra (PSB)
Projeto de Lei é de autoriua do deputado Paulo Dutra (PSB)Foto: Divulgação / Alepe

Doadores de livros podem ficar isentos da taxa de inscrição em concursos públicos promovidos pelo Estado de Pernambuco. Isso é o que prevê o Projeto de Lei nº 310/2019, de autoria do deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB), publicado no Diário Oficial.

Caso a lei seja aprovada na Assembleia Legislativa, o cidadão garante o benefício ao doar ao Banco do Livros de Pernambuco, 50 exemplares, sejam novos ou usados em bom estado de conservação, dentro de um período de 12 meses antes da publicação do edital do concurso, tornando-se assim um verdadeiro agente arrecadador de obras. O “Banco do Livro”, que funciona junto à Biblioteca Pública Estadual, tem por finalidade receber doações de livros e distribuí-los às bibliotecas públicas e escolares.

"A doação é um ato de racionalização dos recursos. Enquanto muitos livros permanecem guardados em armários, represando o conhecimento neles contidos, nossas crianças e adolescentes seguem com acesso escasso a livros e outros conteúdos educacionais e culturais. Ou seja, na doação de livro ganha quem doa, ganha a administração pública, ganham as nossas crianças e ganha a sociedade", justifica o Professor Paulo Dutra.

O Projeto de Lei segue agora para apreciação nas comissões permanentes de Constituição, Legislação e Justiça; Administração Pública; Educação e Cultura; além de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular.

Polícias Federal e Rodoviária Federal estão com défict de servidores
Polícias Federal e Rodoviária Federal estão com défict de servidoresFoto: Divulgação

A Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) encaminharam ao Ministério da Economia pedido de autorização para realizar novos concursos. As corporações solicitam, juntas, a abertura de 7.895 oportunidades de nível médio e superior, com salários que vão de R$ 2.467 a R$ 10.357,88. A liberação dos editais está prevista para acontecer em 2020.

Devido a aposentadorias, mortes, vacâncias e transferências que causaram, no final de 2018, um déficit era de 8 mil servidores, a PRF solicita a abertura de 4.435‬ vagas. Entre elas, 4.360 vagas são para policial rodoviário federal, cujo salário é de R$ R$ 10.357,88, com exigência de diploma em nível superior. As outras 75 são para o cargo de agente administrativo, com remuneração de R$ 4.022,77, para quem tem nível médio completo. Ambos os cargos seguem o regime estatutário. O último concurso do órgão ocorreu em fevereiro deste ano, uma seleção para 500 novos profissionais que ainda está sendo analisada judicialmente.

Já a Polícia Federal pede abertura de 3.460 vagas, com o objetivo de preencher postos entre 2020 e 2022. Entre esses cargos, pelo menos 357 são para cargos da área administrativa – 234 para ensino médio e 123 para nível superior, com salários iniciais que variam de R$ 4.746,16 a R$ 7.841,95.Para nível superior, haverá oportunidades para administrador, arquivista, assistente social, contador, enfermeiro, farmacêutico, médico e psicólogo.

Tramitação

As duas corporações enviaram os documentos ao Ministério da Economia no fim de maio para não perder o prazo, pois órgãos federais tiveram até o dia 31 do mês passado para formalizar as demandas.

O próximo passo é a análise dos pedidos pela Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal (SGP). O resultado dessa avaliação serpa levado em conta na elaboração do orçamento do ano seguinte, que será enviado ao Congresso no fim de agosto. Após esses processos, o ministério pode autorizar ou não o concurso, por meio de portarias no Diário Oficial da União (DOU).

Vagas de emprego
Vagas de empregoFoto: Marcello Casal/Arquivo/Agência Brasil/Agência Bras

A Secretaria de Emprego, Trabalho e Qualificação (Seteq) divulgou o quadro de vagas nem todas as Agências do Trabalho do Estado, para esta terça-feira (11). Há oportunidades em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais.

Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq.

Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065

Quadro de vagas:

vagas1
vagas2

Procure informações sobre o perfil da instituição realizadora do concurso pretendido
Procure informações sobre o perfil da instituição realizadora do concurso pretendidoFoto: Arte FolhaPE

Estudar um edital de concurso nem sempre é suficiente para garantir a aprovação do candidato. Para sair na frente de uma concorrência cada vez mais acirrada, o concurseiro precisa estar atento e focar os estudos com estratégia. Nesse sentido, entender e se preparar com foco no perfil de cada banca realizadora é fundamental. A Folha de Pernambuco entrevistou um especialista para trazer algumas dicas importantes sobre bancas de concurso.


O professor Cláudio Firmino conquistou sua aprovação nos concursos da Polícia Civil de Pernambuco e no Ministério Público de Pernambuco (MPPE), em 3º lugar. Hoje, ele divide seu tempo entre o serviço público e as aulas de Direito penal em cursos preparatórios. Segundo ele, o primeiro passo do candidato é estudar o edital. “É preciso ler todo o edital e conhecer as regras para não cair em ‘pegadinhas’ no momento da prova”, orienta. “Tenho vários casos de alunos que não leram partes do edital e foram eliminado de concursos por puro vacilo”, lembra o professor, que recomenda atenção aos prazos e critérios de avaliação.

Depois de se apropriar do edital, o próximo passo é conhecer a banca realizadora do concurso, que pode se tornar, segundo o professor, o diferencial nos estudos. “Cada banca tem um estilo de prova. O concurseiro deve se preparar levando isso em conta. É preciso entender como ela pensa e, sabendo disso, como formula as questões. Por isso é importante focar o estudo do edital em cima do perfil da banca realizadora”, afirma.

“Em termos de conteúdo, os editais costumam ser parecidos, mas na abordagem dos assuntos as provas são diferentes. O concurseiro deve saber os temas que a banca mais cobra e, principalmente, como eles são cobrados. Isso é importante para saber se preparar melhor para a prova”, destaca Cláudio Firmino.


Professor Cláudio Firmino (instagram: @prof.claudiofirmino)

Professor Cláudio Firmino (instagram: @prof.claudiofirmino) - Crédito: Ed Machado / Folha de Pernambuco

FCC e Cespe

Entre as principais e mais renomadas bancas de concursos, estão a FCC e a Cespe. cada uma delas tem um perfil bastante particular. A Fundação Carlos Chagas (FCC) costuma cobrar a literalidade da Lei e nos últimos concursos tem evoluído para incluir também a doutrina. A FCC é uma banca que prepara a prova tentando varrer o máximo de conteúdos do edital colocando em cada ítem de múltipla escolha um tema diferente. “Para a FCC a dica é ler muito a letra de Lei, fazer muitos resumos e, principalmente questões da banca”, sugere o professor.

Já a banca Cespe cobra um grau de raciocínio mais alto para resolver questões, pois é uma prova mais contextualizada. Outro ponto importante é saber o critério de avaliação. Como a maioria das provas são de questões de verdadeiro ou falso onde uma questão errada anula uma correta, o candidato deve evitar ao máximo chutar. “Ficou na dúvida, não marque”, aconselha Cláudio. “A Cespe costuma exigir doutrina, jurisprudência e lei seca e isso num contexto só. 

Questões da banca

Para se familiarizar com as características da banca, o caminho mais simples é resolver questões de provas de concursos anteriores elaborados pela instituição. “Eu recomendo não misturar as questões. A doutrina sempre é a mesma, mas a diferença é como ela é cobrada. Modo fácil de conhecer as bancas: resolução de questões da banca”, sugere o professor Cláudio Firmino.

arte

 

Funase
FunaseFoto: Aluisio Moreira/SEI

A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) publicou, na edição desta sexta-feira (7) do Diário Oficial do Estado (DOE), a convocação de mais sete agentes socioeducativos para atuar na instituição. Desse grupo, seis vão trabalhar em Caruaru, no Agreste, e um na Região Metropolitana do Recife. A lista de nomes também foi publicada no site www.funase.pe.gov.br.

Os profissionais chamados para Caruaru haviam participado de uma seleção pública simplificada realizada em 2017, que ofertou 100 vagas. O grupo convocado estava no cadastro de reserva. Os novos agentes socioeducativos deverão entregar a documentação necessária para a contratação entre os dias 10 e 14 de junho, das 8h às 16h, no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru, situado na Estrada Carroçável, Sítio Lagoa dos Porcos, Boa Vista II, na zona rural do município.

Já o agente convocado para a Região Metropolitana do Recife havia participado da seleção simplificada realizada no ano passado, que teve oferta de 496 vagas. Ele deve apresentar a documentação exigida também entre os dias 10 e 14 de junho, das 8h às 16h, na sede da Funase, situada na Avenida Conselheiro Rosa e Silva, 773, no bairro dos Aflitos, no Recife.

Nas duas convocações, o não comparecimento de algum candidato será considerado desistência. Informações podem ser obtidas pelo telefone (81) 3184.5469, no caso da Região Metropolitana, e (81) 3719.9433/3719.9432, em Caruaru.

Seleção para advogados

A Funase também publicou no DOE desta sexta-feira a contratação da empresa responsável por uma nova seleção simplificada, desta vez, com 36 vagas para advogados, sendo 30 para a Região Metropolitana, três para Arcoverde e três para Petrolina. As contratações serão por tempo determinado e visam à recomposição dos quadros dessa categoria profissional nas equipes técnicas que atuam nas unidades. O próximo passo será a divulgação do edital, o que ocorrerá nas próximas semanas.

comece o dia bem informado: