Bandeira LGBT
Bandeira LGBTFoto: Marcello Camargo/Arquivo/Agência Brasil

Empregabilidade e inclusão do público LBGTQI é tema de palestra do MPT em evento
Na próxima quarta-feira (7), a procuradora do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco Melícia Carvalho Mesel participa do seminário “O projeto de um país conservador: a invisibilidade de grupos LGBTQI no mercado de trabalho”, promovido pelo Grupo de Prevenção de Acidentes de Trabalho da 6ª Região (Getrin6).

A atividade, que é gratuita, ocorre a partir das 9h, na Faculdade Instituto de Desenvolvimento Sustentável (Ide), localizada na Rua Manoel de Brito, 311, no Pina. As inscrições podem ser feitas através do e-mail: [email protected]

Com o intuito de discutir os desafios enfrentados pela população LGBTQI no mercado de trabalho e traçar medidas de combate à violência no universo laboral e de promoção à inclusão, o seminário leva para debate participantes das mais diversas áreas.

Na programação, além da procuradora do Trabalho Mélicia Carvalho Mesel, participam outros nomes de destaque em favor da causa: a professora de Sociologia da UFPE Dandara Capibaribe; a advogada da Ong GESTOS, Kariana Guérios de Lima; o promotor de Justiça da 8ª Promotoria de Direitos Humanos do Recife, Maxwell Lucena Vignoli; a presidente da Comissão de Orientação e Fiscalização do Conselho Regional de Psicologia, Patrícia Bleuel Amazonas, e a primeira advogada trans do estado e deputada pelo mandato da Alepe/Juntas, Robeyoncé Lima.

Melícia Carvalho Mesel, que atua como coordenadora titular regional da Coordenadoria de Combate à Discriminação no Trabalho do MPT, fala sobre a importância de levantar a bandeira junto à sociedade.

“Precisamos repensar a dinâmica das relações de trabalho, percebemos que a maioria dos locais não são receptivos a todos. Muitas dessas pessoas não chegam nem a acessar o trabalho em razão da discriminação. Quais estratégias podemos definir para permitir que esse cenário seja transformado?”, questionou a procuradora.

Intolerância e LGBTfobia no mercado de trabalho

De acordo com pesquisa do LinkedIn Brasil, feita com mais de mil profissionais de diversos setores e regiões do país, metade dos entrevistados LGBT já falaram abertamente com colegas a respeito da orientação sexual, enquanto a outra metade diz não ter contado à ninguém.

Em relação ao preconceito no ambiente de trabalho, 35% dos entrevistados LGBT afirmaram já ter sofrido algum tipo de discriminação velada ou direta. A maior parte da discriminação foi feita diretamente por colegas.

Cerca de 12% dos entrevistados que sofreram algum preconceito afirmaram ter sofrido discriminação direta ou velada por líderes da empresa, incluindo gestores. O estudo revelou que piadas e comentários homofóbicos foram os mais citados entre as formas de discriminação.

Inscrições para o processo de ingresso na UPE estão perto de terminar
Inscrições para o processo de ingresso na UPE estão perto de terminarFoto: Agência Brasil/ Arquivo

Os interessados em concorrer a uma das 3.480 vagas ofertadas pelo Sistema Seriado de Avaliação da Universidade de Pernambuco (SSA/UPE) têm até a próxima quarta-feira (07/08) para efetuarem suas inscrições, exclusivamente, pela Internet, através do endereço eletrônico: http://processodeingresso.upe.pe.gov.br. A taxa custa R$ 100,00 e deverá ser paga até o dia 09/08 impreterivelmente.

De acordo com a Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos da Universidade de Pernambuco (CPCA/UPE) é obrigatório que o candidato possua CPF próprio e conta de e-mail válida.

Nos dois processos de ingresso estão reservadas 20% das vagas para o sistema de cotas da UPE. As vagas estão distribuídas em 11 campi da instituição, para 54 cursos de graduação, sendo: 1.740 no SSA e 1.740 no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação (Mec). Os cursos da UPE são ofertados nas regiões Metropolitana do Recife, Mata Norte, Mata Sul, Agreste e Sertão.

As provas da 3a fase do SSA/UPE acontecerão nos dias 17 e 18/11/19, pela manhã. Já as provas da 1a e 2a fases do SSA/UPE serão realizadas nos dias 01 e 02/12/19, sendo a primeira pela manhã e a segunda a tarde. O resultado da 3a fase do SSA/UPE pode ser divulgado até o dia 17/01/2020.

Outras informações através dos telefones: (81) 3183-3660 e 3183-3791, no e-mail: [email protected] ou ainda no endereço eletrônico: http://processodeingresso.upe.pe.gov.br.

As aulas terão início   entre os meses de julho e setembro deste ano.
As aulas terão início entre os meses de julho e setembro deste ano.Foto: Divulgação / Senai

O Senai está com matrículas abertas para os estudantes interessados em aprenderem uma profissão em um curso técnico. Estão disponíveis vagas para diversos cursos nas unidades do Senai, incluindo Caruaru, Petrolina, Garanhuns e Santa Cruz do Capibaribe. As aulas terão início entre os meses de julho e setembro deste ano. Todos os cursos são pagos.

Em Caruaru, os estudantes podem se matricular no curso Técnico em Manutenção Automotiva, que iniciou no dia 17 de julho, e no Técnico em Eletrotécnica, com início no dia 26 de agosto. Já no sertão, o Senai de Petrolina está ofertando 121 vagas para cursos de Eletromecânica, Manutenção Automotiva, Alimentos, Administração e Eletrotécnica.

Em Garanhuns, cursos como de Eletricista de Redes de Distribuição de Energia, Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade, Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão, Aplicador de Revestimento Cerâmico e Manutenção Mecânica de Motocicleta estão disponíveis para matrícula. Para mais informações (87) 3221-3221/ (87) 9.9385-5467.

Já no SENAI Santa Cruz do Capibaribe a vaga é para o curso Qualipolo. O objetivo é desmistificar a ideia de que o ambiente 4.0 trará a substituição das pessoas por máquinas ou robôs. Pelo ao contrário, para sobreviver a esta transformação, o negócio precisará contar com o trabalho de todos os envolvidos. O curso será nos dias 28 e 29 de agosto, das 19h às 22h. Além do Qualipolo, o SENAI Santa Cruz do Capibaribe está com matrículas abertas para o curso Gestão Estratégica do Design de Moda e Mercado, que inicia no dia 13 de agosto, com aulas de terça a sexta-feira, das 19h às 22h. Para outras informações (81) 3731-8603/ (81) 3705-1767.

Para a Gerente de Educação do SENAI, Carla Abigail, os cursos técnicos atendem de forma imediata à demanda do mercado de trabalho. A prova disso é que o índice de inserção profissional da instituição na indústria pernambucana é superior a 75%. “O curso de formação técnica profissional traz em seu projeto pedagógico a interface com as demandas do mercado, possibilitando a inserção veloz dos talentos ao mercado profissional. A sua duração também é um atrativo, entre um a dois anos, a depender do curso”, ressalta.

Inscrições – As matrículas podem ser feitas nas secretarias das próprias escolas, mediante apresentação de originais e cópias de RG, CPF, comprovantes de residência e escolaridade. Para se inscrever, é necessário que o aluno tenha concluído ou esteja cursando o 2º ou o 3º ano do Ensino Médio. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.pe.senai.br.

Senai

[1250] Trabalho
[1250] TrabalhoFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A Secretaia do Emprego, Trabalho e Qualificação divulgou o quadro de vagas das Agências Estaduais do Trabalho para esta terça-feira, 30 de julho 2019. Há oportunidades em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais. Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq. Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065.

Confira o pdf com o quadro de vagas ou veja nas imagens abaixo:

vagas1
vagas2

Vagas de emprego
Vagas de empregoFoto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Secretaia do Emprego, Trabalho e Qualificação divulgou o quadro de vagas das Agências Estaduais do Trabalho para esta segunda-feira, 29 de julho 2019. Há oportunidades em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais. Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq. Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065.

Confira o pdf com o quadro de vagas ou veja nas imagens abaixo:

vagas1
vagas2

Cada ambiente de trabalho tem pontos positivos e negativos, a depender da atividade.
Cada ambiente de trabalho tem pontos positivos e negativos, a depender da atividade.Foto: Arte FolhaPE

O mundo do trabalho mudou e ambientes convencionais passaram a não atender mais tão bem às demandas de algumas empresas e profissionais liberais. Entre os fatores que contribuíram para renovar o conceito de escritório estão o avanço da tecnologia e o surgimento de novas profissões e modelos de negócio. Nesse contexto, locais se adaptaram e se apresentam como opções acessíveis, sobretudo para quem quer empreender. Os espaços compartilhados (coworking) e os escritórios residenciais (home offices) são alternativas com menor custo e características bem particulares.

“Hoje o mundo é comple­tamente diferente. É mais horizontal e menos vertical. Antigamen­te os ge­rentes pensavam e as pessoas obedeciam. E hoje não, hoje existe o compartilhamento de informações e de conhecimento”, explica o psicólogo e especialista em Recursos Humanos e Desenvolvimento Organizacional, Wellignton Maciel. Ele esclarece que cada ambiente de trabalho tem seus pontos positivos e negativos e é importante conhecê-los antes de tomar a decisão de aderir a uma dessas alternativas sem saber se elas realmente atendem às expectativas.


“Aqui a gente está a todo tempo trocando informações, isso no home office você não consegue”, diz a empresária Taís Lima, que trabalha em coworking.

“Aqui a gente está a todo tempo trocando informações, isso no home office você não consegue”, diz a empresária Taís Lima, que trabalha em coworking. - Crédito: Leo Malafaia / Folha de Pernambuco



No modelo de coworking, por e­xemplo, as pessoas colaboram entre si. São espaços alugados para diferentes especialidades e ali profissio­nais de áreas diversas trabalham no mesmo ambiente, o que facilita a tro­ca de experiências e parcerias de negócio. A empresária Taís Lima trabalhou por muito tempo em escritórios convencionais. Depois, decidiu empreender e abrir um e-comerce de produtos artesanais. Iniciou com um home office, mas ainda não era o ambiente ideal para suas necessidades. Foi nessa busca por um espaço físico para a sua empresa, visitando alguns cafés no Reci­fe que descobriu o coworking, um ambiente mais descontraído e propí­cio para o intercâmbio profissional.

“Aqui me oferece tudo o que eu preciso. Acho que se eu puder definir o que é o conceito do coworking, eu diria ‘conexão’. Aqui a gente faz conexão com pessoas, com empresas e fecha negócios. Então, para minha empresa que é 100% digital, estar aqui é uma sacada muito boa”, avalia Taís. “Sou uma pessoa muito comunicativa, então me sentia um pouco presa e isolada por não ter com quem conversar e aqui me dá essa possibilidade, com pessoas de diversas áreas, de tecnologia, de marketing e vários tipos de negócios. Aqui a gente está o todo tempo trocando informações. Isso no home office você não consegue”, lembra.

Mas a privacidade e o isolamento de um escritório residencial às vezes pode ser um fator positivo, a depen­der da atividade profissional. É o ca­so do produtor musical Luccas Maia, que há dez anos atua oferecen­do servi­ços de produção musical em seu pró­prio home studio. No passado ele chegou a trabalhar em escritório tra­dicional como designer, mas sem o retorno financeiro esperado, deci­diu investir apenas na mú­sica. Hoje, a­ten­de clientes de pu­blicidade, artis­tas e produz trilhas. Entre as vanta­gens de trabalhar em casa, Luccas ci­ta a privacidade e a liberdade. “Só de eu ter o estúdio pronto para qualquer momento, sempre que ti­ver alguma ideia poder vir, me trancar, mesmo de pijama, e não perdê-la. É muito acessivel, um espaço meu em que fico à vontade e não pre­ciso dar satisfação para ninguém. Um espaço muito criativo, muito aberto”, relata. Ele montou o home studio aos poucos, primeiro realizando projetos pessoais e depois passando a prestar serviços para clientes.


“É muito acessivel, não preciso dar satisfação para ninguém. Um espaço muito criativo, aberto”, diz Luccas Maia que atua há 10 anos em home studio

“É muito acessivel, não preciso dar satisfação para ninguém. Um espaço muito criativo, aberto”, diz Luccas Maia que atua há 10 anos em home studio - Crédito: Jose Britto / Folha de Pernambuco



Mesmo o escritório tradicional também continua tendo vantagens em relação às outras modalidades de ambiente de trabalho, assim como pontos negativos. “A grande vantagem é essa convivência. Além de resolver todos os assuntos rapidamente, pois você sai da sua sala e vai na outra e já resolve, a outra vantagem são as celebrações. Tudo que a empresa conquista você pode comemorar junto aos seus colegas. A desvantagem é que você fica preso muito tempo dentro de um ambiente fechado”, comenta Wellington, que atua como gestor de Recursos Humanos em um desses escritórios. “Eu acredito que o ambiente do futuro vai ser o home office e coworking. A tendência é que os espaços tradicionais sejam diminuídos, pois eles têm um custo muito alto. No futuro, os contratos de trabalho serão ‘comprados’. Não haverá mais funcionários diretos dentro de uma organização. Eles serão contratados por serviços”, prevê o especialista.


“Futuro vai ser do home office e coworking”, diz o gerente de recursos humanos Wellington Maciel, que hoje trabalha em escritório tradicional

“Futuro vai ser do home office e coworking”, diz o gerente de recursos humanos Wellington Maciel, que hoje trabalha em escritório tradicional - Crédito: Leo Malafaia / Folha de Pernambuco



Computador
ComputadorFoto: Agência Brasil/EBC



Investir na capacitação profissional é uma das formas de se recolocar no mercado de trabalho e driblar o medo do desemprego, que cresceu 2,3 pontos entre abril e junho e alcançou 59,3 pontos, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgados em julho. Para quem deseja impulsionar a carreira, o Serviço Social da Indústria de Pernambuco (SESI-PE) oferece, em agosto, oito cursos gratuitos em seu programa de Educação a Distância (EAD). As matrículas vão de 1º a 15 de agosto e podem ser feitas no www.pe.sesi.org.br

Os cursos disponíveis tanto para o trabalhador da indústria quanto para o público geral são: Administrando o seu dinheiro, Código de ética, Comunicação escrita, Introdução à pesquisa e análise de mercado, Libras, Entendendo a NR 9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), Saúde e segurança para jovens trabalhadores e Entendendo o Fator Acidentário de Prevenção (FAP) e o Nexo Técnico Previdenciário (NTEP).

“As cargas horárias variam de cinco a 30 horas, e todos os módulos dos cursos são online, o que permite ao estudante escolher o melhor local e horário para realizá-los. A modalidade de ensino a distância proporciona flexibilidade, de modo que o próprio aluno possa gerir o seu ritmo de aprendizagem”, comenta a analista do SESI-PE, Grace Barbosa.

Para receber a Certificação de Conclusão, o aluno precisa cumprir a carga horária total do curso e atingir 70 pontos em uma avaliação aplicada também no ambiente virtual. Os pré-requisitos para realizar a inscrição são possuir e-mail e ter noções básicas de informática. Outras informações pelo telefone (81) 3412.8353 ou pelo e-mail [email protected]

Vagas de emprego
Vagas de empregoFoto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Secretaia do Emprego, Trabalho e Qualificação divulgou o quadro de vagas das Agências Estaduais do Trabalho para esta sexta-feira, 26 de julho 2019. Há oportunidades em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais. Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq. Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065.

Confira o pdf  com o quadro de vagas ou veja nas imagens abaixo:

vagas1

vagas2
vagas3

Senai abriu inscrições em diversos cursos
Senai abriu inscrições em diversos cursosFoto: Divulgação

O Senai Pernambuco está com matrículas abertas para os estudantes interessados em aprender uma profissão em um curso técnico. Das 450 vagas disponíveis em todo estado, a unidade de Petrolina vai inscrever 130 alunos para os cursos de Eletromecânica, Manutenção Automotiva, Alimentos, Administração e Eletrotécnica.

Para o curso de técnico em Eletromecânica a escola do Senai de Petrolina vai formar uma turma com 25 alunos e as aulas começam no dia 7 de outubro. Já os interessados em fazer o curso de Manutenção Automotiva devem se preparar para o início das aulas que será no dia 2 de setembro. A turma será composta também com 25 alunos. O curso de técnico em Alimentos começou no dia 17 desse mês com 25 alunos e os 30 alunos do curso de Administração começam as aulas no dia 12 de agosto. Os 25 novos técnicos que vão se formar em Eletrotécnica começaram as aulas no último dia 17 de julho. Todas as turmas vão funcionar no turno da noite.

Para a Gerente de Educação do Senai, Carla Abigail, os cursos técnicos atendem de forma imediata à demanda do mercado de trabalho. A prova disso é que o índice de inserção profissional da instituição na indústria pernambucana é superior a 75%. “O curso de formação técnica profissional traz em seu projeto pedagógico a interface com as demandas do mercado, possibilitando a inserção veloz dos talentos ao mercado profissional. A sua duração também é um atrativo, entre um a dois anos, a depender do curso”, ressalta. Os cursos são pagos e as aulas terão início entre os meses de julho e setembro deste ano.

Inscrições – As matrículas podem ser feitas nas secretarias das próprias escolas, mediante apresentação de originais e cópias de RG, CPF, comprovantes de residência e escolaridade. Para se inscrever, é necessário que o aluno tenha concluído ou esteja cursando o 2º ou o 3º ano do Ensino Médio. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.pe.senai.br.

Senai Petrolina: Av. Monsenhor Ângelo Sampaio, nº 267, bairro Vila Eduardo, das 7h30 às 22h. Mais informações pelo telefone: (87) 3202-1390.

Polícia Civil durante a Operação Mar Aberto
Polícia Civil durante a Operação Mar AbertoFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco


O governador Paulo Câmara assinou, na manhã desta quarta-feira (24.07), no Palácio do Campo das Princesas, a convocação da segunda turma de aprovados no concurso de agente da Polícia Civil. Ao todo, 511 candidatos iniciam no próximo dia 12 de agosto, o Curso de Formação Profissional de Agentes de Polícia Civil, no Campus de Ensino Recife da Academia Integrada de Defesa Social (Acides-SDS), no bairro da Boa Vista.

O curso de formação de agentes terá duração de quatro meses e meio, com aulas de Investigação Policial; Inteligência de Polícia Judiciária; Abordagem Policial; Armamento, Munição e Tiro; Direitos Humanos; Criminalística; Prática Policial; e Gerenciamento de Crises e Desastres. Durante o período das aulas, os futuros agentes receberão uma bolsa no valor de R$ 1,1 mil.

De acordo com a Secretaria de Defesa Social, logo no início de 2020 os novos policiais estarão aptos a reforçar as equipes das delegacias em todo o Estado. A iniciativa vai ampliar ainda mais o contingente da Polícia Civil, que no início de 2018 já havia recebido o reforço de mais de 1,2 mil profissionais aprovados por concurso, sendo 822 para a Polícia Civil e 392 da Polícia Científica.

comece o dia bem informado: