As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do aplicativo “Sescoop/PE”, que está disponível em qualquer loja virtual, também de modo gratuito.
As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do aplicativo “Sescoop/PE”, que está disponível em qualquer loja virtual, também de modo gratuito.Foto: Divulgação

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo em Pernambuco (Sescoop/PE) está com inscrições abertas para o curso de Cooperativismo Básico. O evento é dedicado aos que desejam aperfeiçoar as práticas nos mais diversos ramos de cooperativa ou até para as pessoas que, devido a atual crise por emprego, tenham a necessidade de conseguir trabalho e renda. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do aplicativo “Sescoop/PE”, que está disponível em qualquer loja virtual, também de modo gratuito. O curso acontece no dia 29 de outubro.

De acordo com dados da Aliança Cooperativa Internacional, o modo de desenvolver um negócio no estilo de cooperativa já rende mais de 100 milhões de empregos no mundo. No Brasil, o modelo econômico focado na partilha de decisões e resultados alcança 11,6 milhões de pessoas. Diante da crise econômica e falência de empreendimentos sólidos, o cooperativismo é uma oportunidade para as pessoas buscarem uma opção de voltarem ao mercado de trabalho.

A capacitação tem como objetivo proporcionar conhecimentos fundamentais sobre o cooperativismo, de forma a preparar os participantes para aderirem ou atuarem de forma mais eficaz e produtiva na modalidade econômica. Profissionais já gabaritados dentro do segmento estarão se revezando para ilustrar as formas de fundar uma cooperativa, como investir de modo inteligente nos segmentos de mercado e gerar renda.

O curso, que tem a carga horário de oito horas, acontece no dia 29 de outubro, na sede do Sescoop/PE, localizada na Rua Manoel Joaquim de Almeida, 165, no bairro da Iputinga. Outras informações estão disponíveis pelo telefone (81) 3032 8300 ou no site pernambucocooperativo.coop.br.

Vagas de emprego
Vagas de empregoFoto: Marcello Casal/Arquivo/Agência Brasil/Agência Bras

A Secretaria do Emprego, Trabalho e Qualificação divulgou o quadro de vagas das Agências Estaduais do Trabalho para a próxima quarta-feira, 30 de outubro de 2019. Há oportunidades em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais. Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq. Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065.

Confira o quadro de vagas:


Curso terá como tema "Desing Thinking - como transformar problemas em soluções?"
Curso terá como tema "Desing Thinking - como transformar problemas em soluções?"Foto: Divulgação

O Centro Universitário Estácio do Recife promove na terça-feira, 5 de novembro, a partir das 18h, na unidade da Abdias, uma capacitação para professores sobre: Desing Thinking - como transformar problemas em soluções? A iniciativa é uma parceria da Estácio com o Ello Criativo. O evento é gratuito e os professores interessados devem se inscrever no link: http://bit.ly/ESTACIODESINGTHINKINGPARAEDUCADORES

De acordo com Patrícia Castelão, gerente Comercial da Estácio, o objetivo do encontro é capacitar os educadores para o entendimento do Design Thinking. “Essa é uma metodologia nova cujo foco está na identificação dos problemas e na transformação deles em possíveis oportunidades de inovação para a escolas do século XXI”, explicou Patrícia. O curso será ministrado por Bete Regueira Braga, professora de Design Thinking.

curso

Um bom desempenho no estágio pode representar a garantia de uma vaga como profissional na empresa ao término do seu curso
Um bom desempenho no estágio pode representar a garantia de uma vaga como profissional na empresa ao término do seu cursoFoto: Divulgação

A BRK Ambiental, maior empresa privada de saneamento básico do Brasil, abre inscrições para o Programa de Estágio 2020. Com 53 vagas destinadas a estudantes que vão concluir o curso entre o fim de 2020 e dezembro de 2021, o projeto vai disponibilizar oportunidades de trabalho em Goiás, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia e Rio Grande do Sul. Em Pernambuco, serão 14 vagas nas áreas de Engenharia, Operações, Laboratório, Meio ambiente, Comercial e Eletromecânica da BRK Ambiental. Os estudantes devem estar vinculados aos cursos de Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Engenharia Elétrica, Engenharia Química, Engenharia Mecânica, Biologia e Administração.

A BRK acredita que o saneamento básico é capaz de transformar a vida das pessoas e está em busca de estudantes que estejam engajados com esse propósito. O programa é uma oportunidade de apresentar aos futuros profissionais os desafios do setor, estimulando o desenvolvimento técnico e cultural de cada um deles.

O Programa de Estágio permitirá que os estudantes conheçam as melhores soluções de abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgoto, contribuindo diretamente com desenvolvimento sustentável e com a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a BRK Ambiental atua.

As inscrições para o Programa de Estágio 2020 estão disponíveis no site http://brk.across.jobs/ e vão até o dia 31 de outubro. Serão selecionados alunos dos cursos de administração, biologia, ciência da computação, ciências contábeis, ciências econômicas, design industrial, direito, engenharias, estatística, gestão ambiental, matemática, química, sistemas de informação, tecnologia da informação e tecnólogo em saneamento ambiental.

Sobre a BRK Ambiental em Pernambuco

Líder no segmento privado de saneamento do país, a BRK Ambiental trabalha para transformar a realidade do saneamento básico do Brasil, onde ainda hoje 1 em cada 2 pessoas vive sem coleta de esgoto. A BRK beneficia diretamente a vida de 15 milhões de brasileiros, conhece a realidade do país de Norte a Sul, e atua para transformá-la, proporcionando investimentos para ampliação do acesso ao saneamento e garantir serviços de qualidade para seus clientes. Em Pernambuco, a BRK Ambiental está presente na Região Metropolitana do Recife (RMR) desde 2013, numa parceria público-privada com a Compesa. O objetivo do projeto é a universalização dos serviços de esgoto em todas as 15 cidades da RMR.

estágio

Amamentação
AmamentaçãoFoto: Valter Campanato/Agência Brasil

Em vigor desde o dia 18 de outubro, a Lei 13872/19 garante, às mães lactantes, o direito de amamentar seus filhos, de até 6 meses de idade, durante provas de concursos públicos. A amamentação é permitida por períodos de até 30 minutos por filho, em intervalos de duas horas. Apesar de a nova lei representar avanço, especialistas consultados pela Agência Brasil avaliam ser necessária a compreensão dos fiscais de prova, no sentido de flexibilizar os prazos previstos pela legislação.

“É importante que o fiscal de provas tenha conhecimento e seja sensibilizado quanto a importância da amamentação porque, talvez, o bebê precise de um pouco mais do que 30 minutos”, explica a gerente do Banco de Leite Humano (BLH) do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Danielle Aparecida da Silva.

Mãe e servidora concursada do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Valesca Lira defende, além de períodos maiores do que 30 minutos a cada duas horas de prova, que a lei possibilite também a amamentação de crianças com idade superior a 6 meses.

Leia também:
Amamentação e o viés de nutrir
Senado aprova regra que pune constrangimento a amamentação em público

“Entendo ser mais relevante para os bebês de até 6 meses porque trata-se da única forma de alimentação durante essa fase. No entanto, como não há alimentação sólida nesse período, o leite materno é digerido muito rapidamente . Portanto meia-hora, para alguns bebês, pode não ser tempo suficiente”, explica a mãe da Leila, um bebê de 1 ano e 2 meses.

Outra questão apontada por ela decorre do fato de que o ato de amamentar não se restringe à alimentação. “É também uma forma de conforto e amparo à criança. Por isso, penso que a lei deveria garantir a amamentação de crianças com idade mais avançada”, argumenta Valesca.

De acordo com a Constituição brasileira, a amamentação é um direito de todos. Já a Organização Mundial de Saúde preconiza a amamentação exclusiva e sob livre demanda até os 6 meses de idade; e de forma continuada até os 2 anos e meio ou por período ainda maior.

Com a nova legislação, as mulheres em período de lactação devem informar previamente, durante o ato de inscrição, a situação e o desejo de amamentar seu bebê, de forma a obter o apoio logístico necessário pela organização do concurso – em especial, para a disponibilização de espaço para os acompanhantes indicados pela mãe, com quem os bebês ficarão enquanto ela estiver fazendo a prova.

Um fiscal irá acompanhar a mãe durante a amamentação, e o tempo despendido na amamentação será compensado em igual período no fim da prova.

Para evitar situações em que o prazo de 30 minutos a cada duas horas precise ser ampliado, a gerente do BLH sugere, em primeiro lugar, que a mãe seja devidamente orientada, sobre os procedimentos a serem adotados durante as provas.

“Outra boa iniciativa [que não está prevista pela lei em questão] seria disponibilizar espaços para a coleta de leite, caso o seio dela ficasse muito cheio e desconfortável”, sugere Danielle.

Segundo Valesca, medidas como essas tranquilizariam a mãe na hora da prova. “Tiro como exemplo o meu trabalho no STJ. Lá, temos um berçário que é também lactário. Quando a servidora volta da licença maternidade, ela pode trazer o bebê. Assim, podemos trabalhar com mais tranquilidade, o que melhora, inclusive, nossa produtividade”.

Como a remuneração afetiva pode impulsionar o bem-estar dos funcionários e gerar um bom ambiente de trabalho na empresa
Como a remuneração afetiva pode impulsionar o bem-estar dos funcionários e gerar um bom ambiente de trabalho na empresaFoto: Lehi Henri / Arte FolhaPE

Receber seu salário em dinhei­ro é algo que todo traba­lha­dor espera. No entanto, há um tipo de remuneração que não en­tra na conta bancária: é o chama­do salário emocional. Como o próprio nome indica, trata-se de um ti­po de “pagamento” com um aspec­to mais afetivo. Há, por exemplo, quem prefira receber menos em uma empresa na qual tenha uma boa relação com colegas a ganhar mais em uma organização com “carrascos” e sem estrutura adequada.



Uma pesquisa realizada pela consultoria Kienbaum com 18 mil líderes de empresas apontou que os fatores mais importantes para que um trabalhador se sinta bem e motivado em uma instituição são progresso de carreira, aprendizado e desenvolvimento. Antes da remuneração, que apareceu apenas em quarto lugar no levantamento, ficaram à frente a natureza das atividades, um ambiente de trabalho desafiador e o conteúdo enriquecedor de sua respectiva função. Ou seja, dinheiro nem sempre é o mais importante para manter o bem-estar de um funcionário.

A psicóloga organizacional e gestora de recursos humanos, Mariella Pessoa, define salário emocional como um conjunto de incentivos que envolvem colaboradores e empresas. “A grosso modo, podemos entender que o salário emocional está ligado à qualidade de vida do colaborador dentro da instituição”, define.

Entre os principais fatores englobados pelo salário emocional, acrescenta Mariella, estão ações de valorização profissional, recrutamento interno, cargos e salários bem definidos e avaliação de desempenho comportamental e técnico. “São ferramentas que fazem com que o profissional se sinta mais valorizado”, acrescenta a psicóloga. Quem está no mercado de trabalho não quer apenas ganhar mais dinheiro, mas também busca manter uma boa relação entre vida profissional e saúde, principalmente a mental. “Ganhar dinheiro é bom e todo mundo gosta, mas a saúde precisa estar em primeiro lugar”, reforça Mariella.

Organizações costumam fazer uso da pesquisa de clima organizacional, uma espécie de levantamento sobre como os funcionários avaliam a instituição. Cada empresa deve estabelecer a periodicidade ideal do levantamento. “O resultado mostra se a empresa tem um ambiente saudável ou não. Com o resultado da pesquisa temos insumos para trabalhar durante todo o ano”, reforça a especialista.

Outro termômetro para avaliar uma empresa é verificar o chamado turnover, a taxa de rotatividade dos seus colaboradores. Ou seja, como é a movimentação de profissionais da instituição. “Se há um turnover muito alto, há um sinal de alerta. Por que tantas pessoas estão saindo da empresa? Temos uma empresa saudável quando há uma retenção dos talentos”, finaliza a psicóloga.

Ensinar com alegria

Cheio de histórias para contar, o professor Vlaudimir Salvador, de 60 anos, leciona há 27 anos na Univer­sidade Católica de Pernambuco (Uni­cap), no Recife, e demonstra ser alegre com a profissão, além de se sentir bastante querido pelos estudan­tes. “É isso que me alimenta”, con­ta. Em seu tempo de carreira, Vlau, como é conhecido, conta que se afastou do trabalho na universidade apenas duas vezes e chegou a ir à redação do jornal mesmo com 40 graus de febre. “Eu não tive filhos, meus filhos são meus alunos”, disse. Várias gerações de jornalistas aprenderam o ofício em suas aulas.

Entre vários empregos ao longo da vida, Vlau sempre precisou se desdobrar para dar conta de tudo e muitas vezes precisou deixar os fami­liares de lado. “Meu trabalho sem­pre foi prioridade. Certa vez mi­nha mãe teve um problema sério de saúde, ficou uma semana interna­da e eu não soube. Quando minha irmã me contou tive uma crise de choro. Quem divide a vida comigo diz sempre que minha vida é o trabalho e eu não percebia”, relembrou. “Professor não é só título, é sensibilidade. É algo que aprendi com o dia a dia. Eu fui aprendendo a ser professor e acho que sou hoje”, acrescenta, aos risos.
Por fim, Vlau relembra, emocionado, uma história que envolve um aluno que certa vez o enfrentou em sala de aula. “Ele estava drogado e então aumentei a voz. Disse que só conversaria quando estivesse normal. Ele foi reprovado por falta, mas sempre dou oportunidade”, rememora. Dias depois, em uma homenagem, o mesmo aluno disse o que Vlau representava para ele. “Na hora que foi falar ele disse: ‘enquanto o mundo desacreditou de mim, você acreditou em mim’. Então eu falei que estão justificados meus 27 anos de professor”, conclui.

"“Ganhar dinheiro é bom e todo mundo gosta, mas a saúde precisa estar em primeiro lugar", diz a psicóloga organizacional, Mariella Pessoa. - Crédito: Caio Danyalgil/Folha de Pernambuco

 

Alegre com a profissão, o professor Vlaudimir Salvador se sente querido pelos estudan­tes. “É isso que me alimenta”

Alegre com a profissão, o professor Vlaudimir Salvador se sente querido pelos estudan­tes. “É isso que me alimenta” - Crédito: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

arte

Crédito: Lehi Henri / Arte FolhaPE


 


 

 

Carteira de trabalho
Carteira de trabalhoFoto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

A Secretaria do Emprego, Trabalho e Qualificação divulgou o quadro de vagas das Agências Estaduais do Trabalho para a próxima sexta-feira, 25 de outubro de 2019. Há oportunidades em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais. Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq. Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065.

Confira o quadro de vagas:


Jovens do futuro
Jovens do futuroFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Com mais de 96 mil entrevistados, a pesquisa "Carreira dos Sonhos 2019", da Cia de Talentos, mostra que profissionais veem falta de transparência e de coerência entre o discurso e a prática das empresas e mapeou, ainda, quais são as empresas dos
ideiis, na visão de jovens, profissionais de média gerência e alta liderança.

Confiança, transparência e verdade. Segundo a 18ª edição da Carreira
dos Sonhos, é isso que os profissionais mais valorizam em seus locais de trabalho.
Realizada desde 2002, a pesquisa traz um mapeamento completo das impressões e expectativas de estudantes e jovens em início de carreira e de profissionais da média gestão e da alta liderança.

Ao todo, foram 96.827 entrevistados no Brasil, em estudo que contempla ainda a participação de outras 56.350 pessoas da América Latina, incluindo Argentina, Chile, Colômbia, El Salvador, México, Panamá, Paraguai e Peru.

Entre os resultados, está a percepção de que os profissionais brasileiros estão sentindo
falta de coerência entre o que as empresas dizem e o que fazem. Mesmo entre a alta
liderança esse fator é recorrente. Apenas 18% dos líderes consideram que suas
empresas mantêm coerência entre discurso e prática.

“A alta liderança também questiona a coerência das empesas. O que é curioso, porque
é como se este não fosse justamente a missão dos líderes”, afirma Danilca Galdini,
head de Insights da Cia de Talentos. “Boa parte dos líderes focam nas dificuldades, não
se colocam como agente da transformação. Ainda estão no modelo de liderança com
base no papel de ‘Super-homem’ – mantendo um relacionamento distante das
pessoas, para que não vejam suas vulnerabilidades”, comenta Danilca. “Mas começa a
surgir outro perfil de CEO, mais transparente, que abre o canal de conversas. E
começa a nascer uma liderança exercida por um grupo de pessoas, e todos com suas
vulnerabilidades e fortalezas -- mais para ‘Vingadores’ do que para ‘Super-Homem’,
complementa.

Além da coerência, os profissionais de todos os níveis consideram muito importante
que uma empresa seja transparente. “Mas, de acordo com os dados da Carreira dos
Sonhos 2019, ainda há um longo caminho a percorrer nesse campo”, comenta Danilca
Galdini. “Apenas 37% dos jovens, 31% da média gestão e 40% da alta liderança
concordam que a empresa em que trabalham é transparente.”

A pesquisa também indica fraqueza nas relações profissionais. Quando os profissionais
foram questionados se seus líderes compartilham dos mesmos valores que eles,
apenas 25% dos jovens, 23% da média gestão e 31% da alta liderança disseram que
sim.

O estudo indica ainda que falta tempo para que os profissionais se dediquem a novos
projetos e mostrem todas as suas habilidades, uma vez que conseguem executar
apenas as funções que estão dentro de seu escopo. “Quando não temos tempo para ir
além das nossas responsabilidades, deixamos de experimentar novas situações, de aprender e, consequentemente de gerar melhorias e inovações para a empresa. Aqueles que ocupam cargos de média gestão são os que mais sentem esses problemas, o que torna a dificuldade ainda maior porque eles são os responsáveis por passar adiante a cultura organizacional para suas equipes e estimular o aprendizado contínuo”, explica Danilca.

Mas ainda existe otimismo. A maioria dos entrevistados possui uma empresa dos
sonhos. Google e Nestlé são as mais almejadas pelo mercado de trabalho em todos os
grupos estudados. As dez companhias mais citadas são:
Jovens: Google, Nestlé, Itaú, Petrobrás, Ambev, ONU, Bayer, Natura, Nubank e Grupo
Globo.

Média gestão: Google, Nestlé, Natura, Petrobrás, Itaú, Ambev, Vale, Unilever, Johnson
& Johnson e Nubank Alta liderança: Google, Nestlé, Natura, Amazon, Itaú, Apple, Disney, Johnson & Johnson, Ambev e Petrobrás Para conferir a pesquisa completa, basta acessar www.carreiradossonhos.com.br.

Sobre a Cia de Talentos

O Grupo Cia de Talentos é uma consultoria de educação para a carreira, movida por
desenvolver talentos para transformar vidas. Formado pelas empresas Cia de Talentos
e Cia de Experts (antes conhecida como DMRH), carrega um orgulho gigantesco por
ter promovido e facilitado encontros entre mais de 500 empresas e milhões de
profissionais nos seus 30 anos.

Confira a pesquisa:


Um bom desempenho no estágio pode representar a garantia de uma vaga como profissional na empresa ao término do seu curso
Um bom desempenho no estágio pode representar a garantia de uma vaga como profissional na empresa ao término do seu cursoFoto: Divulgação

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) está selecionando estudantes para duas oportunidades de estágio em Santa Cruz do Capibaribe. As vagas são destinadas para alunos de Administração e Design de Moda. Os currículos dos interessados devem ser enviados para o e-mail: [email protected]

Para concorrer à vaga em Administração, é necessário estar cursando a partir do terceiro período da graduação na área e ter disponibilidade de trabalhar das 13h às 17h30, de segunda a sexta. O candidato precisa ter conhecimentos no pacote Office e a remuneração oferecida é de R$ 600 + auxílio transporte de R$ 100.

A oportunidade em Design de Moda é destinada também para alunos a partir do terceiro período que tenham disponibilidade de trabalhar de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h30. Exige-se conhecimento no pacote Office, Corel Draw e Photoshop. A bolsa auxílio oferecida é de R$ 600 + auxílio transporte de R$ 100.

iel
iel


Vagas de emprego
Vagas de empregoFoto: Marcello Casal/Arquivo/Agência Brasil/Agência Bras

A Secretaria do Emprego, Trabalho e Qualificação divulgou o quadro de vagas das Agências Estaduais do Trabalho para a próxima sexta-feira, 25 de outubro de 2019. Há oportunidades em duas partes: em vermelho, as vagas para Pessoa Com Deficiência (PCD) e em preto aos demais. Confira os endereços e telefones das Agências do Trabalho no site da Seteq. Telefone da Agência da Boa Vista: 3183.7065.

Confira o quadro de vagas:


comece o dia bem informado: