BNDES e Caixa perderam R$ 3,4 bi com queda de ações da JBS, diz estudo

Economatica aponta ainda que o BNDES tinha, em 2016, participação direta em 28 empresas, totalizando R$ 53,7 bilhões. Na última terça-feira (23), esse valor recuou para R$ 48,5 bilhões

BNDES financiará concessão da Rodovia de Integração do SulBNDES financiará concessão da Rodovia de Integração do Sul - Foto: Divulgação

A queda de 42,9% das ações da JBS no ano representou perda de R$ 3,45 bilhões para o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e para a Caixa Econômica Federal, de acordo com estudo da empresa de serviços financeiros Economatica publicado nesta quarta-feira (24).

A Economatica usou no levantamento formulários de referência da empresa.

O estudo mostra a evolução da participação de BNDES e Caixa na JBS desde 2007. A fatia combinada de ambos na empresa de Joesley Batista aumentou de 12,95% em 2007 para 26,24% neste ano.

A Economatica aponta ainda que o BNDES tinha, em 2016, participação direta em 28 empresas, totalizando R$ 53,7 bilhões. Na última terça-feira (23), esse valor recuou para R$ 48,5 bilhões.

A maior perda do BNDES foi com a JBS, com queda de R$ 2,8 bilhões. A segunda maior perda do banco, de R$ 2,5 bilhões, é com a Petrobras. Em terceiro vem a Eletrobras, com perda de R$ 1,5 bilhão. A soma da participação do BNDES nas três empresas é de R$ 6,93 bilhões, ou 19,4% do capital.

Já a Caixa Econômica Federal tem participação em cinco empresas listadas em Bolsa. A maior queda de investimentos do banco público em valor de mercado também foi na JBS, com queda de R$ 647,4 milhões. A segunda maior queda é com Petrobras, com perda de R$ 614,6 milhões.

No ano, BNDES e Caixa têm perda conjunta de R$ 8,27 bilhões até 23 de maio com JBS, Petrobras e Eletrobras.

Veja também

Fretamento aéreo vive seu pior momento em Manaus
Amazonas

Fretamento aéreo vive seu pior momento em Manaus

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego
Economia

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego