Economia

BNDES estuda fundo com recursos do Tesouro e consulta Aras sobre judicialização

A medida está sendo discutida com o ministro da Economia, Paulo Guedes

BNDESBNDES - Foto: Arquivo / Agência Brasil

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, se reuniu nesta terça-feira (7) com o procurador-geral da República, Augusto Aras, para discutir medidas emergenciais que a instituição vai tomar para tentar manter as cadeias produtivas e dos empregos durante a pandemia da Covid-19.

Montezano afirmou que o governo estuda criar um fundo, com recursos do Tesouro Nacional, sob gestão do BNDES, para dar crédito a pequenas e médias empresas a juros muito baixos.

Leia também:
'Não dá, em um governo liberal, o BNDES virar dono das aéreas', diz Maia sobre socorro proposto ao setor
BNDES anuncia R$ 2 bilhões de crédito para área da saúde 

A medida está sendo discutida com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Há um temor, no entanto, de que a iniciativa seja judicializada no futuro já que os ritos para os empréstimos serão acelerados​.

Por isso, discutiu-se a possibilidade de o MP acompanhar a sua execução.

O procurador-geral da República afirmou na reunião que a ideia é "revolucionária", pois possibilitaria "colaborações recíprocas entre a instituição bancária e o Ministério Público e efetiva a democracia participativa"

"É o MP participando da tomada de decisões políticas relevantes para a sociedade e o Estado brasileiros, visando reduzir os efeitos da grave crie causada pela Covid-19", disse Augusto Aras, segundo nota do MPF. "Começando esse jogo por baixo, praticamente a juro zero, nós conseguimos sustentar a economia", completou.

Veja também

Secretária de Energia dos EUA descarta importação de petróleo venezuelano
Economia

Secretária de Energia dos EUA descarta importação de petróleo venezuelano

Bolsonaro se reunirá con Elon Musk em São Paulo
Encontro

Bolsonaro se reunirá con Elon Musk em São Paulo