Bolsa opera em baixa, mas dólar está em alta cotado a R$ 3,95

As movimentações ocorreram após a proposta da Previdência passar pela CCJ

déficit encerrado em março de 2019 somou US$13,7 bilhõesdéficit encerrado em março de 2019 somou US$13,7 bilhões - Foto: Marcello Casal / Agência Brasil

Após a proposta de reforma da Previdência passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, a bolsa de valores registra queda nesta manhã. O dólar está em alta.

Por volta das 11h, o Ibovespa, índice da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo) acusava 95.034,92 pontos, com queda de 0,93%. O dólar comercial estava cotado para venda a R$ 3,95, com alta 0,94%.

Leia também:
Brasileiros acreditam que inflação será de 5,3% nos próximos 12 meses
Arrecadação tem queda de 0,58% em março, informa a Receita Federal

Na terça-feira (23), a CCJ da Câmara dos Deputados aprovou, por um placar de 48 votos a 18, o texto do relator, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), pela admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 6/19), que trata da reforma da Previdência.

A PEC segue agora para análise de uma comissão especial que, segundo a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann, deve ser instalada nesta quinta-feira (25).

A PEC da reforma da Previdência está em tramitação na Câmara há dois meses.

Para concretizar a aprovação de seu relatório, o deputado Delegado Marcelo Freitas apresentou uma complementação de voto para retirar quatro prontos da proposta, que, segundo ele, estavam em desacordo com a Constituição.

O parlamentar anunciou a medida na terça (23), acompanhado do secretário especial de Previdência, Rogério Marinho.

Os quatro itens suprimidos da proposta foram negociados com líderes da base governista.

O principal deles é o fim do pagamento da multa de 40% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do recolhimento do fundo do trabalhador aposentado que voltar ao mercado de trabalho.

Veja também

Evento debate 'paperless', tecnologia sem papel para empresas
EVENTO

Evento debate 'paperless', tecnologia sem papel para empresas

Ação da Eletrobras chega a saltar 10% com aprovação de privatização no Senado
Mercado Financeiro

Ação da Eletrobras chega a saltar 10% com aprovação de privatização no Senado