Bolsas recuam e dólar acelera alta após pesquisa mostrar Trump à frente de Hillary

Investidores de todo o mundo temem uma eventual vitória de Trump, considerado radical e com postura antimercado

TJPETJPE - Foto: Arquivo Folha

Faltando uma semana para a eleição presidencial nos EUA, pesquisa ABC News/Washington Post mostra o republicado Donald Trump com 46% das intenções de voto, à frente da democrata Hillary Clinton, que tem 45%. É a primeira vez desde maio que Trump aparece à frente de Hillary nesta pesquisa. Investidores de todo o mundo temem uma eventual vitória de Trump, considerado radical e com postura antimercado. No Brasil, o dólar comercial sobe 1,66%, a R$ 3,2420. O peso mexicano também despenca, entre outras moedas de países emergentes.

Segundo operadores, também contribui para a desvalorização do real o fim do fluxo da repatriação de recursos e a cautela de investidores em relação à reunião de política monetária do BC americano, que termina nesta quarta (2). O fato de ser véspera de feriado no Brasil aumenta ainda mais a aversão ao risco. O Ibovespa acompanha o mau humor dos mercados e recua 2,65%, aos 63.203,82 pontos. Ações da Petrobras perdem cerca de 4%. Os papéis da Vale cedem mais de 1%; ações de bancos também recuam, devolvendo os fortes ganhos da véspera. Em Nova York, o índice S&P 500 perde 0,54%; o Dow Jones recua 0,39%; e o Nasdaq, -0,53%. Na Europa, as Bolsas também caem.

Veja também

Nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial do 3º lote
Economia

Nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial do 3º lote

Indústria de chocolate mantém otimismo, apesar da pandemia
Economia

Indústria de chocolate mantém otimismo, apesar da pandemia