Petrobras

Bolsonaro demite presidente da Petrobras após 40 dias no cargo; governo indica novo nome

Motivos não foram divulgados; Caio Mário Paes de Andrade é o novo presidente

José Mauro Coelho passou 40 dias à frente da PetrobrasJosé Mauro Coelho passou 40 dias à frente da Petrobras - Foto: Saulo Cruz / Ministério de Minas e Energia

O presidente Jair Bolsonaro demitiu nesta segunda-feira (23) o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, que estava há 40 dias no cargo, em meio à pressão incessante devido aos aumentos dos preços dos combustíveis.

"O Governo Federal, como acionista controlador da Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, participa que decidiu promover a alteração da presidência da empresa", anunciou em nota o Ministério de Minas e Energia.

Sem citar os motivos específicos da demissão, o governo agradeceu Coelho por sua gestão e ressaltou que "o Brasil vive atualmente um momento desafiador, decorrente dos efeitos da extrema volatilidade dos hidrocarbonetos nos mercados internacionais", segundo o comunicado.

Como novo presidente, o governo propôs Caio Mário Paes de Andrade, atual secretário de Desburocratização do Ministério da Economia. Os dois presidentes anteriores, Roberto Castello Branco e Joaquim Silva e Luna, também foram demitidos em meio ao aumento dos preços dos combustíveis.

“O indicado reúne todas as qualificações para liderar a companhia a superar os desafios que a presente conjuntura impõe, incrementando o seu capital reputacional, promovendo o contínuo aprimoramento administrativo e o crescente desempenho da empresa, sem descuidar das responsabilidades de governança, ambiental e, especialmente, social da Petrobras", diz a nota.

Veja também

Auxílio Reconstrução: governo suspeita de 300 mil fraudes em pedidos
BENEFÍCIO

Auxílio Reconstrução: governo suspeita de 300 mil fraudes em pedidos

Inscrição para concurso da Justiça Eleitoral termina na próxima quinta
CERTAME

Inscrição para concurso da Justiça Eleitoral termina na próxima quinta

Newsletter