Benefício

Bolsonaro diz que auxílio emergencial deve ficar em R$ 250 por quatro meses

Primeira parcela será paga em março

Auxílio emergencialAuxílio emergencial - Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira (25) que o governo deve fechar em R$ 250 o valor do auxílio emergencial que será pago a partir de março por um período máximo de quatro meses.

"Estive hoje com o Paulo Guedes [Economia]. A princípio, o que deve ser feito? A partir de março, por quatro meses, R$ 250 de auxílio emergencial. Então, é isso que está sendo disponibilizado. Está sendo conversado ainda, em especial com os presidentes da Câmara [Arthur Lira (PP-AL)] e do Senado [Rodrigo Pacheco (DEM-MG)] porque a gente tem que ter certeza de que o que nós acertarmos vai ser em conjunto, não vai ser só eu e a equipe econômica, vai ser junto com o Legislativo também, na ponta da linha, aquilo seja honrado por todos nós", disse Bolsonaro em sua live semanal.

Inicialmente, Guedes defendia que o valor fosse de R$ 200, mas parlamentares queriam mais. No ano passado, foram pagas cinco parcelas de R$ 600 e outras quatro de R$ 300. "Então, mais quatro meses para ver se a economia pega de vez, pega para valer", prosseguiu Bolsonaro.

Ele disse que, ao final deste período, espera ter uma proposta para o novo Bolsa Família a ser pago a partir de julho, segundo o presidente. "Esta é nossa intenção e trabalhamos neste propósito", declarou.

Veja também

Porto de Suape recebe nova declaração para operações internacionais
Negócios

Suape recebe nova declaração para operações internacionais

Facebook cria salas de áudio para rivalizar com Clubhouse
Tecnologia e Games

Facebook cria salas de áudio para rivalizar com Clubhouse