Bolsonaro fala em reabertura 'responsável' da economia

"Ansiedade por parte da população está enorme", diz presidente

Presidente Jair Bolsonaro Presidente Jair Bolsonaro  - Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro defendeu uma reabertura "responsável" da economia no país e voltou a citar o desemprego e a falta de renda como argumento para a flexibilização do isolamento social. A declaração foi dada nesta quinta-feira (21), durante sua live semanal, transmitida nas redes sociais. Para o presidente, os governadores que montarem um plano de reabertura serão reconhecidos pela população.

"Todos têm a ganhar com a volta responsável ao serviço. O que eu digo aos senhores governadores, respeitosamente, os senhores que decidem, eu apenas estou mandando bilhões aos senhores, o estado que tiver um plano de abertura radical, obrigando a máscara, sem multa, no convencimento, vai ser um governador reconhecido, porque a ansiedade por parte da população está enorme. Estamos tornando os pobres miseráveis", afirmou.

Leia também:
STF impõe nova derrota a Bolsonaro e define como erro grosseiro ignorar critérios técnicos na pandemia
Bolsonaro promete R$ 60 bilhões a governadores para combater novo coronavírus
 
As medidas de isolamento social, como o fechamento do comércio não essencial, estão entre as principais recomendações defendidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e adotadas pelas autoridade de saúde de vários países como forma de conter a propagação do novo coronavírus. O Brasil ultrapassou hoje a marca de 20 mil mortes e mais de 300 mil infectados.

No Distrito Federal (DF), por exemplo, estudo publicado pela Universidade Brasília (UnB) mostra que, sem as medidas de isolamento social, a doença mataria cerca de 6,5 mil apenas na capital do país. No balanço mais recente, o DF contabiliza 84 óbitos e pouco mais de 5,5 mil pessoas infectadas.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Ministro da Ciência promete US$ 100 milhões na cota de isenção para destravar pesquisa
INVESTIMENTO

Ministro da Ciência promete US$ 100 milhões na cota de isenção para destravar pesquisa

Amazon é multada em 746 milhões de euros por não proteger dados
Tecnologia

Amazon é multada em 746 milhões de euros por não proteger dados