Bolsonaro volta atrás e defende teto dos gastos

Apesar da fala de Bolsonaro, a equipe econômica manteve ao longo do dia o discurso de que não trabalha para alterar a norma constitucional

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Marcos Corrêa/PR

Um dia depois de ter sinalizado apoio à revisão da emenda constitucional do teto dos gastos, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou atrás e disse nesta quinta-feira (5) apoiar a manutenção da norma. "Temos que preservar a emenda do teto [de gastos]. Devemos sim, reduzir despesas, combater fraudes e desperdícios. Ceder ao teto é abrir uma rachadura no casco do transatlântico. O Brasil vai dar certo. Parabéns a nossos ministros pelo apoio às medidas econômicas do Paulo Guedes [ministro da Economia]", escreveu Bolsonaro no Twitter.

Na quarta, ao deixar o Palácio da Alvorada, o presidente indicou defender mudanças na regra que estabelece que as despesas da totais da União não podem crescer além da inflação, mesmo que a receita cresça.

Leia também:
Relação com passado ditatorial distancia presidente do Chile de Bolsonaro
Ministro da Fazenda defende manutenção do teto dos gastos públicos
Teto dos gastos vai paralisar contas públicas, aponta relatório do TCU


"Eu vou ter que cortar a luz de todos os quarteis do Brasil, por exemplo, se nada for feito. Já te respondi", disse Bolsonaro, ao ser questionado se endossaria uma revisão da norma. A emenda constitucional do teto dos gastos foi aprovada pelo Congresso em 2016. O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, confirmou no final da quarta que o presidente defende mudanças no teto (posição agora revista pelo presidente).

Apesar da fala de Bolsonaro na quarta, a equipe econômica manteve ao longo do dia o discurso de que não trabalha para alterar a norma constitucional. Em vez disso, a diretriz no Ministério da Economia é reformar as despesas obrigatórias.

Veja também

INSS oferece serviço expresso para entrega de documentação
INSS

INSS oferece serviço expresso para entrega de documentação

Petrobras inicia venda de dois campos de petróleo de águas profundas
Economia

Petrobras inicia venda de dois campos de petróleo de águas profundas