A-A+

Economia

Brasil deve gastar US$ 500 milhões para importar escova de dente em dez anos, diz indústria

A indústria de higiene pessoal alerta para o risco da reforma tributária no setor

Escova de denteEscova de dente - Foto: Reprodução/Wikimedia

A indústria brasileira de higiene pessoal elegeu a escova de dente para alertar o governo e o Congresso sobre o risco de uma reforma tributária que pese sobre o setor. Segundo a Abihpec (associação que reúne as empresas de produtos de higiene e beleza), o Brasil deve gastar US$ 500 milhões (R$ 2,6 bilhões) para importar escovas de dente nos próximos dez anos.

O presidente da entidade, João Carlos Basilio, diz que o país deixou de ser competitivo na fabricação do produto por causa da tributação, e outras categorias podem ser afetadas com as reformas.
 



Segundo ele, 80% das escovas de dente consumidas no mercado nacional são feitas no exterior, mesmo que as marcas tenham fábricas no Brasil. "É uma coisa que me envergonha. É algo tão simples", diz.

Hoje, o ramo de higiene pessoal e cosméticos importa pouco se comparado com outros setores industriais. Apenas 7% dos produtos vêm de fora, afirma Basilio.

Veja também

Brasil fechará fronteiras aéreas para seis países africanos devido à nova variante do coronavírus
Ômicron

Brasil fechará fronteiras aéreas para seis países africanos devido à nova variante do coronavírus

Três ministros do STF votam contra portaria do governo Bolsonaro que impede demissão de não vacinado
Brasil

Três ministros votam contra portaria que impede demissão de não vacinado