Brasil é oitavo país em potência eólica

De acordo com especialistas, a expansão do setor elétrico brasileiro vai se dar por meio das fontes renováveis

Energia eólicaEnergia eólica - Foto: Divulgação

O Brasil é o oitavo País no ranking mundial na potência de energia eólica. No ano passado, o País aumentou em 2 gigawatts (GW) a potência da fonte – dos 52 GW adicionados por todos os países em 2017 –, chegando a 12,763 GW. E Pernambuco representa uma importante fatia desse crescimento, já que o Estado tem 34 parques eólicos e uma capacidade instalada de 781,99 megawatts (MW). De acordo com especialistas, o crescimento do setor deve seguir firme nos próximos anos.

Segundo o Superintendente de Regulação da empresa Iberdrola, Hugo Nunes, em oito anos o Brasil saiu de um cenário pouco presente mundialmente para o oitavo lugar entre os países. “A expansão do setor elétrico brasileiro vai se dar por meio de fontes renováveis, a eólica e a solar. A pretensão é de que até 2030 o Brasil esteja entre os cinco maiores países de potência eólica. Então, dentro deste conjunto, é inexorável que essas fontes venham a se instaladas em Pernambuco de forma maciça pelos próximos anos”, defendeu Nunes.

Também contribuindo com a matriz elétrica está a fonte solar. O Brasil alcançou 1 GW de potência instalada em usinas de fonte solar fotovoltaicas conectadas à matriz elétrica nacional. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), apenas 30 dos 195 países do mundo possuem mais de 1 GW. Apesar desse expressivo número, o Brasil ainda não se encontra entre os 15 países do mundo de potência da fonte solar, mas a perspectiva é de chegar à meta. “Este ano, o Brasil deverá estar entre os 15 países que mais geram energia solar. O País já alcançou a marca história de 1 GW”, disse a Conselheira Comercial do Governo da Espanha, Ana Ocón.

Leia também:
Brasil é o oitavo país do mundo em produção de energia eólica
Brasil chega à marca de 1 GW de potência gerada por energia solar fotovoltaica

Mundialmente, no ano de 2016, o investimento em energias renováveis alcançou US$ 241 milhões, sendo a fonte solar representando US$ 113 milhões e a eólica, US$ 111 milhões. Esses dados e perspectivas foram apresentadas durante o Seminário de Cooperação Técnica Internacional, evento promovido pelo Governo de Pernambuco, realizado ontem.

Para a Secretária Executiva de Relações Internacionais do governo estadual, Rachel Pontes, o evento proporcionou uma oportunidade de representantes dos setores e da sociedade civil relatarem experiências para parcerias. “Conhecer experiências da Espanha e da Itália em energias renováveis, por exemplo, ajuda a desenvolver a capacidade técnica e a de implementação de projetos no Estado”, disse Rachel.

Veja também

Muito volátil antes da decisão da Opep+, petróleo fecha em altaPetróleo

Muito volátil antes da decisão da Opep+, petróleo fecha em alta

Wall Street fecha em forte alta por repique técnico em mercado nervosoDólar

Wall Street fecha em forte alta por repique técnico em mercado nervoso