Combustíveis

Brasileiros cruzam a fronteira para abastecer mais barato na Argentina e filas se estendem em postos

O preço médio do combustível já passa de R$ 7 reais em Foz do Iguaçu, no Paraná

Motoristas tentam atravessar fronteira para abastecer Motoristas tentam atravessar fronteira para abastecer  - Foto: Reprodução/TV Globo

Leia também

• Anúncio de aumento de preço da gasolina leva a corrida aos postos para encher o tanque

• Após anúncio de reajustes, postos no Recife vendem gasolina com preços entre R$ 6,97 e R$ 7,09

• Depois do reajuste da Petrobras, população do Recife tenta driblar o alto preço da gasolina

Com o novo reajuste da Petrobras de 18,8% no preço da gasolina, brasileiros estão enfrentando filas ao cruzar a fronteira para abastecer na Argentina. Em média, o preço do combustível na Argentina é de R$ 4,50. 

O preço médio do combustível já passa de R$ 7 reais em Foz do Iguaçu, no Paraná, que faz fronteira com Paraguai e Argentina. 

Na Argentina, desde dezembro há restrições para veículos estrangeiros abastecerem. O limite é de 15 litros de gasolina por abastecimento. 
 

Pernambuco 
O reajuste da Petrobras já está sendo repassado aos consumidores desde essa quinta-feira (10), logo após o anúncio do aumento. O preço do litro da gasolina já passa de R$ 7,09 nos postos da Região Metropolitana

Reajuste
A Petrobras anunciou um reajuste de 18,8% no preço da gasolina que sai das refinarias. O preço médio era de R$ 3,25. Com a alta, o valor salta para R$ 3,86 o litro. 

O aumento no diesel foi ainda maior, de 24,9%. O preço médio para as distribuidoras passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro. 

Além do aumento nos combustíveis, o gás de cozinha (GLP) também sofre com o reajuste da Petrobras. O preço médio às distribuidoras foi reajustado em 16,1%. Com isso, o preço por quilo sai de R$ 3,86 para R$ 4,48. Para 13 kg (peso do gás de cozinha), isso representa um custo de R$ 58,21 às distribuidoras. 

Veja também

Tebet diz que bloqueio no Orçamento será "bem menor" que o esperado pelo governo
BRASIL

Tebet diz que bloqueio no Orçamento será "bem menor" que o esperado pelo governo

Piso, carga horária e INSS: o que mudará para motoristas de apps se projeto de Lula for aprovado
BRASIL

Piso, carga horária e INSS: o que mudará para motoristas de apps se projeto de Lula for aprovado