Economia

Brasileiros gastam US$ 9 bilhões no exterior até setembro, alta de 173% sobre igual período de 2021

Expectativa de que política de Covid zero seja mantida após reeleição de Xi preocupa analistas. Bolsa de Hong Kong tem maior queda desde a crise financeira de 2008

Dólar, moeda americanaDólar, moeda americana - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Dados do Banco Central (BC) divulgados nesta segunda-feira indicam que os brasileiros gastaram US$ 9 bilhões em viagens no exterior nos primeiro nove meses do ano. Esse número representa um avanço de 172,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando esse tipo de despesa representou US$ 3,3 bilhões.

Os dados de ambos os anos são impactados pela Covid. Em 2019, antes da pandemia, os gastos de brasileiros no exterior nos primeiros nove meses do ano somavam US$ 13,3 bilhões. Em 2021 muitos países do mundo ainda tinham restrições de mobilidade e de turismo por causa da doença.

Os gastos de estrangeiros que vieram ao país também aumentaram segundo o BC, porém em ritmo menor. No acumulado de janeiro a setembro deste ano estrangeiros trouxeram para o país US$ 3,6 bilhões, valor 80% maior que os US$ 2 bilhões registrados nos nove primeiros meses de 2021.

Investimento direto
Também de acordo com o Banco Central, o investimento estrangeiro no país foi de US$ US$ 70,7 bilhões nos nove primeiros meses de 2022. O volume representa um incremento de 63,3% na comparação com o mesmo período de 2021, quando os investimentos somaram US$ 43,3 bilhões.

O IDP engloba investimentos duradouros no país, como a expansão da capacidade produtiva de uma fábrica ou investimentos em uma nova filial de uma empresa estrangeira. Por isso, depende que os investidores tenham segurança no momento de tomar as decisões.

Veja também

Reforma Tributária: escolas, hospitais, laboratórios e dentistas terão desconto de 60% no IVA
Reforma Tributária

Reforma Tributária: escolas, hospitais, laboratórios e dentistas terão desconto de 60% no IVA

Microsoft cria IA de baixo custo capaz de rodar em smartphones e computadores simples
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Microsoft cria IA de baixo custo para smartphones

Newsletter