BRK Ambiental investirá R$ 350 milhões em saneamento

Habilitada para a linha de crédito, a BRK Ambiental comemorou a aprovação para a considerada maior Parceria Público-Privada (PPP) do Brasil

Saneamento Saneamento  - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

O primeiro financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para um projeto no setor de saneamento no Brasil será realizado na Região Metropolitana do Recife (RMR). Empresa privada de saneamento do Brasil, a BRK Ambiental conseguiu a aprovação de financiamento de R$ 350 milhões com o BID Invest, braço privado do BID. O aporte será destinado para a expansão e realização de melhorias na infraestrutura de serviços de financiamento em 15 municípios da RMR pelos próximos quatro anos.

Habilitada para a linha de crédito, a BRK Ambiental comemorou a aprovação para a considerada maior Parceria Público-Privada (PPP) do Brasil, que é feita em contrato com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). “Nesse próximo ciclo serão aproximadamente 400 mil pessoas a serem beneficiadas com a rede de saneamento a ser implantada principalmente nos municípios do Cabo de Santo Agostinho e Goiana, e no distrito de Ponta de Pedras”, anunciou o diretor da BRK Ambiental no Recife, Fernando Mangabeira.

Leia também:
Fora da pauta, MP do Saneamento pode caducar


O projeto inclui a construção do sistema de redes, que é a infraestrutura para coletar o esgoto, a implantação das estações de bombeamento de esgoto e as estações de tratamento. Em Goiana, as instalações terão início em janeiro do próximo ano e o sistema completo ficará pronto em 2022. No entanto, até meados de 2020 uma parte já estará em funcionamento. No distrito de Ponta de Pedras, as obras serão finalizadas em 2020. E no Cabo de Santo Agostinho, as intervenções serão iniciadas no primeiro trimestre de 2019, sendo concluídas até meados de 2020.

“As pessoas serão afetadas do ponto de vista positivo. São investimentos para a qualidade de vida da população. Além disso, essas construções no litoral de Pernambuco também impactam o turismo, podendo gerar emprego e renda”, defendeu Mangabeira, ao informar que é um projeto exitoso, de amplitude e com desafios a serem cumpridos.

Na RMR, apenas 40% dos locais possuem saneamento básico. “Pretendemos atingir o patamar de 90% dos municípios saneados na região para os próximos 20 anos através da parceria. Isso representa 4 milhões de pessoas beneficiadas”, acrescentou o diretor.

Até o momento foram financiados R$ 800 milhões, inicialmente com a Caixa Econômica Federal e Sudene. Desse valor, ainda existe um saldo de R$ 200 milhões. “Estão em curso obras em São Lourenço da Mata, que terminará em meados do próximo ano, em Jaboatão dos Guararapes, que seguirá até 2022, além de Jardim São Paulo que também está em obras”, informou Mangabeira. A estimativa é de investimento de R$ 3 bilhões até 2028.

Veja também

Senado aprova texto-base de MP que aumenta tributação sobre bancos até o fim do ano
Tributação

Senado aprova texto-base de MP que aumenta tributação sobre bancos até o fim do ano

Governo finaliza reforma do IR sem cumprir promessa eleitoral de Bolsonaro
Imposto de renda

Governo finaliza reforma do IR sem cumprir promessa eleitoral de Bolsonaro