Economia

Caixa aguarda calendário do governo para pagar nova parcela dos R$ 600

Segundo vice-presidente do banco, instituição está preparada

Caixa Econômica FederalCaixa Econômica Federal - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A Caixa Econômica Federal está preparada para começar o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), mas depende da definição do novo calendário de pagamentos pelo governo federal, disse nesta segunda-feira (11) o vice-presidente da Rede de Varejo do banco, Paulo Henrique Angelo.

Segundo ele, a instituição financeira, no momento, está concentrada em concluir o pagamento da primeira parcela.

“A Caixa está preparada para iniciar o pagamento da segunda parcela, a partir de todas as medidas que já adotamos, e esperamos que tenha um pagamento mais tranquilo. Estamos agora focados em finalizar o pagamento da primeira parcela e, assim que o governo divulgar o calendário da segunda parcela, a Caixa prestará as informações sobre a operação de pagamento”, declarou Angelo em entrevista coletiva.

Leia também:
32 milhões de trabalhadores podem ficar sem renda e sem direito ao auxílio emergencial, diz estudo
Cerca de 20 milhões sem conta já resgataram auxílio de R$ 600


Previsto inicialmente para começar em 27 de abril, o pagamento da segunda parcela foi adiado para maio porque o número de inscritos para o benefício foi maior que o previsto, o que levou o governo a pedir um crédito suplementar no Orçamento.

O Ministério da Cidadania informou que o novo calendário pode ser divulgado amanhã (12). No mês passado, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, chegou a informar que o pagamento da segunda parcela seria antecipado para 23 de abril dias antes de o Ministério da Cidadania anunciar o adiamento.

Cobertura
O vice-presidente da Rede de Varejo da Caixa anunciou que pouco mais de 94% dos beneficiários do auxílio emergencial movimentaram os recursos da primeira parcela. Ele disse que, nos últimos dias, o banco não recebeu nenhum novo arquivo da Dataprev – estatal de tecnologia que analisa a liberação do auxílio emergencial – para incluir mais pessoas na primeira parcela.

Em relação às filas nas agências, Angelo disse que o movimento hoje voltou a ser baixo em relação ao início da semana passada. Até as 14h desta segunda, 339,7 mil pessoas sacaram a primeira parcela em dinheiro, contra 1,13 milhão na segunda-feira da semana passada. Ele orientou os beneficiários a gerarem o código de saque na nova atualização do aplicativo Caixa Emergencial e retirar o auxílio em caixas eletrônicos.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Presidente do BC afirma que não quer ser reconduzido ao cargo em 2024
BRASIL

Presidente do BC afirma que não quer ser reconduzido ao cargo em 2024

Ativação do 5G: saiba como ter acesso gratuito à antena parabólica digital no Recife
TELECOM

Ativação do 5G: saiba como ter acesso gratuito à antena parabólica digital no Recife