A-A+

Caixa, BB e Petrobras não estão nos planos de privatização do governo, diz secretário

Casa da Moeda e Correios são as empresas estatais que têm atraído mais interesse de estrangeiros para participar das privatizações

Banco do Brasil  Banco do Brasil  - Foto: Arquivo/Agência Brasil

O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercado, Salim Mattar, disse que Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Petrobras não estão nos planos de privatização do governo.

"Vamos vender tudo o que é possível, e deixar essas empresas para o final", disse ele durante o evento CEO Conferece Brasil 2020 do banco BTG Pactual, nesta terça-feira (18).

Leia também:
Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
Governo reajusta as tarifas postais dos Correios

Segundo ele, Casa da Moeda e Correios são as empresas estatais que têm atraído mais interesse de estrangeiros para participar das privatizações.

Mattar afirmou ainda que a Eletrobras será privatizada em 2020 e que o governo tem grande aliados no Senado e na Câmara dos Deputados. "Estamos alinhavando e finalizando a melhor modelagem para o mercado e para o governo. Temos que vender a perda de controle pelo melhor valor possível, zelando pelo bem público. Teremos a modelagem pronta nos próximos dias", disse.

A participação de Mattar no evento estava prevista para a quarta-feira (19). Segundo a agenda do evento o horário seria ocupado pelo banqueiro André Esteves, um dos fundadores do BTG Pactual.

Segundo a assessoria de imprensa do banco, o secretário pediu para trocar por ter uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira (19).

Veja também

Meirelles diz que gestão de Guedes não está funcionando
HENRIQUE MEIRELLES

Meirelles diz que gestão de Guedes não está funcionando

Cade decide analisar recurso sobre monopólio e trava compra de ações da BRF pela Marfrig
mercado

Cade decide analisar recurso sobre monopólio e trava compra de ações da BRF pela Marfrig