Caixa registra aglomeração em agência no Centro do Recife

Na fila grande, as pessoas não estavam respeitando o distanciamento mínimo nem usavam proteção

Aglomeração na Caixa Econômica Federal, da Avenida Marquês de Olinda, no centro do RecifeAglomeração na Caixa Econômica Federal, da Avenida Marquês de Olinda, no centro do Recife - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Marques de Olinda, no Bairro do Recife, na região central da capital pernambucana, registrou intensa movimentação e aglomeração na manhã desta segunda-feira (13) mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus.

Do lado de fora, na imensa fila que se formou, os clientes não estavam respeitando o distanciamento mínimo de um metro por pessoa, recomendado pelas autoridades de saúde devido à Covid-19. Além da desorganização na fila, as pessoas não usavam proteção.

Leia também:
Supermercados devem limitar em 50% número de clientes, diz Geraldo Julio


As agências bancárias e casas lotéricas continuam funcionando para os serviços essenciais da população. Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, anunciou, entre as novas medidas para conter o vírus na cidade, que as instituições bancárias devem controlar o fluxo dentro e fora dos estabelecimentos.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Brasil perde chance de combater sonegação via paraísos fiscais, diz secretária da OCDE
SONEGAÇÃO

Brasil perde chance de combater sonegação via paraísos fiscais, diz secretária da OCDE

Consumidor pode pagar mais R$ 3,6 bi na conta de energia para evitar apagão
CONTA DE LUZ

Consumidor pode pagar mais R$ 3,6 bi na conta de energia para evitar apagão