Economia

Câmara aprova projeto que suspende inscrições em serviços como SPC e Serasa

A proposta segue para o Senado

DívidasDívidas - Foto: Felipe Ribeiro / Arquivo Folha

A Câmara aprovou nesta quinta-feira (9) projeto que impede a inscrição de devedores nos cadastros de proteção de crédito, como SPC e Serasa, por três meses, durante a pandemia do novo coronavírus.

A proposta segue para o Senado. O texto prevê que nenhum inadimplente seja incluído nas listas por 90 dias, contados a partir de 20 de março. Ou seja, as inscrições no cadastro já feitas desde o fim de março devem ser excluídas.

Esse prazo poderá ser prorrogado pela Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) do Ministério da Justiça.

Leia também:
Inscrito no CadÚnico pode ter automaticamente tarifa social de energia
Comércio tem queda recorde de 16,2% em março por coronavírus, aponta Serasa Experian


Segundo o projeto, o governo vai definir as normas para fiscalizar o cumprimento da suspensão de novos cadastros na lista de proteção ao crédito.

As multas eventualmente arrecadadas desta operação de fiscalização serão usadas em medidas de enfrentamento à Covid-19.

O partido Novo foi contra o projeto, argumentando que essa medida vai prejudicar o bom pagador. A sigla, no entanto, foi derrotada na Câmara.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Eletrobras faz maior oferta de ações. Veja quais são as principais gestoras na operação
Privatização

Eletrobras faz maior oferta de ações. Veja quais são as principais gestoras na operação

Caixa inaugura neste sábado (28) a +Milionária com prêmio mínimo de R$ 10 milhões
Loteria

Caixa inaugura neste sábado (28) a +Milionária com prêmio mínimo de R$ 10 milhões