Carros fabricados a partir de 2020 terão de passar por teste de colisão lateral

Novas normas só terão validade a partir de 2020 para novos projetos de veículos e em 2023 para carros

Nova regas para os fabricantes de carroNova regas para os fabricantes de carro - Foto: Pixabay

A partir de 2020, montadoras de carros vão ter que respeitar exigências na fabricação dos automóveis de modo a garantir a segurança dos motoristas no caso de choques laterais em acidentes. As regras foram definidas em resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada nesta segunda-feira(22).

Leia também
Detroit mostra o presente do mercado americano, ainda distante de carros elétricos
Carro que teria sido de Hitler não atinge valor mínimo em leilão nos EUA


As novas normas só terão validade a partir de 2020 para novos projetos de veículos e em 2023 para carros, camionetas e utilitários, nacionais e importados. Os chamados novos projetos são aquelas marcas que não tiverem registro concedido pelo Contran em 2020.

Os testes para aferir a resistência do veículo contra choques laterais devem contemplar uma série de requisitos detalhados na resolução. O documento estabelece limites para o movimento de reação da cabeça, do peito e do estômago no caso de uma uma colisão na lateral do carro.

Durante os testes, as portas não podem abrir. Já após a colisão, estas devem poder ser abertas sem o uso de ferramentas. Nenhum elemento da parte interna pode ficar em posição de modo que perfure ou possa ocasionar uma lesão ao condutor.

Veja também

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro
Economia

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários
AUXÍLIO

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários