Ceasa 60 anos

Ceasa em busca de construção de novas unidades no interior

Um dos principais projetos do Centro de Abastecimento é a interiorização do serviço com a construção de Mini Ceasas pelo Estado

Além de reduzir custos para produtores, a implantação de Mini Ceasas vai melhorar a logísticaAlém de reduzir custos para produtores, a implantação de Mini Ceasas vai melhorar a logística - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

A interiorização do Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa-PE) deve ampliar a sua atuação para todo o Estado. Isso porque, a construção de Mini Ceasas está no radar da Organização Social (OS) sem fins lucrativos vinculada ao Governo de Pernambuco.

De acordo com o presidente do Ceasa, Bruno Rodrigues, a construção de centros de abastecimento menores será feita para que o produtor do interior do Estado possa escoar melhor a sua produção.

Reforço nos municípios
“Vamos construir em cidades polos do Estado para que o produtor possa vender diretamente com rentabilidade e sem atravessadores. A prefeitura do município que for receber o empreendimento vai entrar com o terreno para instalar a  Mini Ceasa e nós com a experiência da administração. Isso vai permitir que o pequeno possa fornecer seus alimentos no interior e ele vai ter segurança quanto ao funcionamento do seu negócio”, disse Rodrigues.

Ele conta que a construção dos centros menores de abastecimento vai permitir que o produtor local tenha mais uma oportunidade de comercialização.

“Isso não vai acabar com as feiras municipais, pelo contrário, vai ser um fator de geração de renda e riqueza. A nossa ideia é criar locais com projeto técnico, operacional e econômico para não interferir no Ceasa da Capital, evitando concorrência e sendo um trabalho complementar, escoando a produção dos pequenos”, contou o presidente do Ceasa-PE.

Redução de custos
De acordo com o diretor administrativo financeiro do Ceasa-PE, Romildo Gomes, o projeto de interiorização vai otimizar os custos no centro. “A interiorização vai permitir uma melhor logística, ter uma boa negociação. Temos muitos produtos que vêm do interior e são comprados para o próprio interior, então estamos estudando formas para tentar minimizar essa logística, tornar até mais rentável para quem vende e diminuir custos por meio da construção e implantação das Mini Ceasas”, declarou.

O Ceasa-PE é o principal espaço para que os alimentos sejam escoados no Estado. Por dia, passam cerca de 70 mil pessoas no local, que é o maior centro de distribuição do Norte e Nordeste. No país, perde apenas para a Ceagesp, em São Paulo, e os centros de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

A unidade comercializa uma média de 90 mil toneladas de alimentos por mês e apresenta uma taxa anual de crescimento de 9% no volume de produtos vendidos.

Veja também

Quem precisa fazer prova de vida em 2024? Entenda como vai funcionar procedimento automático do INSS
inss

Quem precisa fazer prova de vida em 2024? Entenda como vai funcionar procedimento automático do INSS

Na China, vendas da Tesla e outros fabricantes de carros elétricos têm forte queda em fevereiro
MUNDO

Na China, vendas da Tesla e outros fabricantes de carros elétricos têm forte queda em fevereiro