IBGE

Censo: Recenseadores começarão a coleta de dados nas residências em 1º de agosto

Com dois anos de atraso, início da pesquisa finalmente é marcado com a garantia dos recursos necessários no Orçamento de 2022 sancionado por Bolsonaro

Censo do IBGECenso do IBGE - Foto: Simone Mello/Agência IBGE Notícias

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta terça-feira  os recenseadores começarão a coleta de dados nas residências em todo o país para o Censo no dia 1º de agosto deste ano.

Originalmente o censo começaria a aplicar os questionários em 1º de junho, mas o IBGE informou, em nota, que o adiamento foi necessário depois da troca, em novembro de 2021, da banca responsável pelo concurso para a seleção e a contratação de 183.021 recenseadores e 23.870 agentes censitários. Mais de um milhão de pessoas se inscreveram.

Agora, um dia depois da publicação do Orçamento de 2022 com a previsão do valor integral necessário para o Censo, quase R$ 2,3 bilhões, o IBGE anunciou o início dos trabalhos.
 

O Censo, pequisa que faz a contagem da população e levanta uma série de informações sociais, será feito este ano com dois anos de atraso. A pesquisa foi suspenas por causa das restrições da pandemia e por cortes orçamentários no IBGE. Somente agora os recursos foram garantidos no Orçamento.

Ele deveria ter sido realizado em 2020, respeitando o intervalo de dez anos entre as edições. Na última vez em que houve esse adiamento, no início da década de 1990, o Censo foi realizado em 1991 em vez de 1990.

Veja também

Epic Games libera Borderlands 3 de graça, por tempo limitado
GAMES

Epic Games libera Borderlands 3 de graça, por tempo limitado

Trabalhador poderá usar até 50% do saldo do FGTS na privatização da Eletrobras
BRASIL

Trabalhador poderá usar até 50% do saldo do FGTS na privatização da Eletrobras