Centro da Fiat no Recife testa softwares para os EUA

Localizado no Bairro do Recife, setor de inovação da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) também é o desenvolvedor de soluções para combustíveis alternativos

'Com os resultados apresentados nos últimos três anos, mostramos que nossa equipe - jovem e local - consegue atender às exigências de outros mercados', revelou o gestor Marcus Scarpelli'Com os resultados apresentados nos últimos três anos, mostramos que nossa equipe - jovem e local - consegue atender às exigências de outros mercados', revelou o gestor Marcus Scarpelli - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Como se não bastasse exportar carros para países como Argentina e México, Pernambuco agora também certifica tecnologia automotiva de ponta para o exterior. É que o Centro de Software que a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) mantém no Bairro do Recife passou a testar softwares para os Estados Unidos. São produtos que comandam os motores e as transmissões de muitos dos veículos que a FCA comercializa no mercado norte-americano e tem empregado cada vez mais engenheiros no Estado. Só neste ano, mais de 30 pessoas foram contratadas para o centro de inovação, que ainda deve selecionar mais 30 profissionais até dezembro, chegando à marca de 110 colaboradores.

“Estamos dando início a uma nova atividade, que é a realização de testes. Vamos validar e qualificar softwares, produzidos aqui ou no exterior, para outras regiões do Grupo FCA. E isso tem gerado muitas oportunidades de investimento, seja por meio da contratação de pessoas ou da compra de novos simuladores”, contou o gestor do centro, Marcus Scarpelli, revelando que esses investimentos são milionários. Ele explicou que, antes dessa parceria com o centro pernambucano, esse serviço de validação ocorria de forma terceirizada, com o Grupo FCA dos Estados Unidos contratando empresas de tecnologia para avaliar os softwares dos seus automóveis.

“Com os resultados apresentados aqui nos últimos três anos, mostramos que nossa equipe - jovem e local - consegue atender à exigência de outros mercados. E isso nos permitiu puxar esse serviço para cá”, revelou Scarpelli, lembrando que a tecnologia existente no centro também favoreceu essa escolha. Afinal, o empreendimento conta com simuladores que recriam os motores e as transmissões dos veículos, possibilitando a realização de testes totalmente digitais.

Segundo Scarpelli, essa parceria com os Estados Unidos foi fechada neste ano, mas deve ser executada mesmo em 2019, já que a equipe pernambucana ainda está crescendo e sendo treinada para atender aos requisitos técnicos do mercado norte-americano. Ao menos 60 engenheiros serão contratados neste ano para dar suporte a essas e outras atividades do Centro de Software da FCA. Por isso, a equipe do empreendimento vai mais que dobrar. “Tivemos um crescimento muito rápido. Iniciamos as atividades do centro em setembro de 2015 com oito pessoas, mas logo chegamos a 20 e depois a 40. Este ano, começamos com 45 e vamos fechar com o pico de 110 pessoas, graças a esta prestação de serviço para os Estados Unidos”, admitiu Scarpelli, que quer manter as contratações no próximo ano.

“Temos vagas abertas neste ano e também no início do ano que vem”, garantiu, dizendo que a ideia é chegar perto de 125 colaboradores em 2019, contratando, sobretudo, estudantes e jovens profissionais de engenharia. “A maioria da nossa equipe é formada por jovens de Pernambuco e da Paraíba, porque temos encontrado um perfil de alta performance por aqui. São profissionais abertos à inovação, dedicados e adaptáveis a mudanças”, explicou o gestor, ressaltando que, para se inscrever no processo seletivo, basta acessar o site da FCA. Há vagas para engenheiros elétricos, mecatrônicos, de computação, de controle e automação. E muitos dos selecionados ainda terão a oportunidade de participar de um treinamento nos Estados Unidos.

Serviços
Validar softwares, porém, será só mais uma das atividades do Centro de Software da FCA do Recife. Além disso, o centro é capaz de fazer a documentação (compilação do código) dos softwares e, dentro do Grupo FCA, é o responsável mundial pelo desenvolvimento de soluções voltadas a combustíveis alternativos como o etanol, tanto que no fim deste mês vai enviar dois dos seus colaboradores para um projeto desse tipo na Itália. “Somos responsáveis pelo Centro de Excelência de Combustíveis Alternativos da FCA, mas nosso foco ainda é outro: o desenvolvimento de produtos para a América Latina”, ponderou Scarpelli, contando que um dos primeiros produtos do empreendimento pernambucano foi a adaptação dos motores Tigershak à tecnologia flex, que combina gasolina e etanol. Hoje, esse software pernambucano é utilizado na Fábrica da Jeep de Goiana, que embarca esse produto nos motores do Compass, do Renegade e do Toro, mas também nas plantas de Betim (Minas Gerais) e Córdoba (Argentina).

E, para Scarpelli, este é só o começo, pois a intenção é usar essa experiência com os Estados Unidos e também com a Itália para atrair cada vez mais serviços para o Recife, gerando, consequentemente, cada vez mais oportunidades de emprego.

Estrutura
O Centro de Software da FCA fica no Bairro do Recife, vizinho a um dos prédios mais importantes do Porto Digital, o Apolo 235. Mas é só uma das peças do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento que a companhia automotiva instalou no Estado - o único empreendimento deste tipo que a FCA mantém na América Latina. Além disso, há uma unidade de elaboração computadorizada dos elementos que compõem os motores e as transmissões da FCA no Paiva; um centro de testes veiculares que avalia os protótipos criados no Bairro do Recife e no Paiva em Jaboatão dos Guararapes; e um campo de provas que finaliza o teste desses produtos na Fábrica de Goiana.

Veja também

Secretários de Fazenda apelam ao Congresso pela prorrogação do auxílio emergencial
Benefício

Secretários de Fazenda apelam ao Congresso pela prorrogação do auxílio emergencial

Lojas e restaurantes de São Paulo dizem que novas restrições levarão a mais demissão
Restrições

Lojas e restaurantes de São Paulo dizem que novas restrições levarão a mais demissão