Cervejarias artesanais produzem álcool para combate ao coronavírus

Setor hospitalar e consumidores podem ser beneficiados. Cervejaria Capunga já está produzindo e vai começar a comercialização do produto. Ekäut e Räye estão em processo de validação para comelar a produção

Cervejaria Capunga é a primeira artesanal a produzir álcool em gel e 70%Cervejaria Capunga é a primeira artesanal a produzir álcool em gel e 70% - Foto: Divulgação

Para diminuir os impactos econômicos gerados por conta do coronavírus, o Governo de Pernambuco autorizou fábricas de cervejas artesanais possam alterar seus processos produtivos para fornecer álcool 70%, nos formatos líquido e gel. A cervejaria artesanal Capunga, foi a primeira a obter a liberação temporária para produção. As fábricas da Ekäut e da Räye, já deram entrada no pedido e irão em breve começar a produção.

A medida foi possível a partir de uma articulação entre as secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Saúde e da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) e a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa). Uma portaria permitiu que temporariamente as cervejarias artesanais e outras indústria de bebidas possam produzir.

Leia também:
Cervejarias em busca de alternativas
Preço da publicidade no Facebook desaba com coronavírus
Itaú anuncia doação de R$ 1 bilhão para combate ao coronavírus


Segundo o diretor de Fomento e Inovação da AD Diper, Jaime Alheiros, com essa ação será possível ajudar a sociedade e também as empresas que tem a possibilidade de produzir o álcool. “A necessidade estava visível, o mercado fechado, somente com o canal online, os bares comprando pouco. É uma questão de sobrevivência, o setor de bebidas e alimentos não essenciais estão sofrendo muito. Eles somaram esforços e viraram a chave e estão produzindo o que o mercado pede, ajudar na crise de saúde e livrar na econômica”, destacou.

O presidente da Associação Pernambucana de Cervejas Artesanais (Apecerva), Victor Lamenha, a medida traz fôlego para manter empregos e movimentação financeira. “Esperamos conseguir manter todos os nossos empregos na produção, da cadeia produtiva, doar uma parte, mas vender também. Não está fácil encontrar esse produto, vamos atender o consumidor final, a sociedade geral. Isso vai ajudar a enfrentar a crise econômica, mantendo a operação fabril”, afirmou.

A AD Diper destinou 10 mil garrafas pet de um litro para a Cervejaria Capunga. A fábrica irá abastecer os recipientes com álcool 70% e distribuir, gratuitamente, para os hospitais, por exemplo.

Victor Lamenha também é fundador da Capunga, e destaca que não fazer grandes aportes financeiros para a produção foi um atrativo. “A gente encarou uma queda nas vendas na ordem de 90%. O que mais nos incentivou foi a possibilidade de migrar nossos equipamentos e estrutura para o álcool em gel sem ter que fazer grandes investimentos. Nosso maior investimento foi de cerca de R$ 50 mil e vamos doar 20% da nossa produção ao governo”, reforçou.


Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Fretamento aéreo vive seu pior momento em Manaus
Amazonas

Fretamento aéreo vive seu pior momento em Manaus

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego
Economia

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego