Chesf registra um lucro de R$ 209,7 milhões no primeiro trimestre deste ano

No mês período do ano passado, a Chesf teve prejuízo de R$ 7,6 milhões

Linha de transmissãoLinha de transmissão - Foto: divulgação

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) registrou lucro líquido de R$ 209,7 milhões no primeiro trimestre de 2017, contra um prejuízo de R$ 7,6 milhões no mesmo período de 2016. O resultado positivo é decorrente do reconhecimento da Remuneração do Ativo Financeiro da Transmissão (RBSE), relativo aos ativos de transmissão das instalações denominadas de Rede Básica do Sistema Existente, de maio de 2000, não amortizados e/ou não depreciados. No entanto, os valores homologados não representam imediata entrada de recursos, uma vez que o efetivo recebimento se dará pelas receitas mensais de transmissão, em oito anos, a partir de julho deste ano.

No detalhamento, a Companhia apresentou uma receita de geração 13% superior ao apurado no mesmo período de 2016, passando de R$ 564,7 milhões para R$ 638,4 milhões. Em janeiro de 2017, a Chesf obteve decisão judicial que permitiu a liberação das quantias bloqueadas no âmbito do processo judicial denominado “Fator K”, o que permitiu a retomada de obras importantes que estavam paralisadas em função da indisponibilidade de caixa. Em março, o presidente, Sinval Gama, lançou o Programa de Obras e Modernização da Chesf, com projetos - entre novos empreendimentos e modernizações - a serem realizados nos anos de 2017 e 2018, que beneficiarão todos os estados do Nordeste.

Eletrobras

O resultado da Chesf acompanhou o da sua subsidiária, a Eletrobras, que apresentou lucro líquido de R$ 1,394 bilhão nos primeiros três meses deste ano, em comparação com o prejuízo líquido de R$ 3,898 bilhões registrado no primeiro trimestre de 2016, de acordo com balanço divulgado na última sexta-feira pela empresa. O efeito da alienação de ações da Celg D em participações societárias representou um impacto positivo de R$ 1,525 bilhão, tendo sido realizado o leilão em novembro de 2016 e o contrato de venda da empresa assinado em fevereiro deste ano.

A receita operacional líquida da Eletrobras passou de R$ 6,761 bilhões no primeiro trimestre do ano anterior para R$ 8,969 bilhões no primeiro trimestre de 2017, especialmente em função do reconhecimento contábil referente aos ativos de transmissão de R$ 1,553 bilhão, a serem pagos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Outro fator positivo foi a redução da provisão relativa a processos judiciais envolvendo empréstimo compulsório, que passou de R$ 2,814 bilhões no primeiro trimestre de 2016 para reversão de R$ 142 milhões no primeiro trimestre de 2017. A Eletrobras agregou 101 Megawatts (MW) de capacidade instalada de geração de energia e 115 quilômetros de linhas de transmissão. O Ebitda gerencial foi de R$ 1,413 bilhão.

Veja também

Fretamento aéreo vive seu pior momento em Manaus
Amazonas

Fretamento aéreo vive seu pior momento em Manaus

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego
Economia

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego