China pede aos Estados Unidos o fim da "intimidação econômica"

Presidente americano anunciou tarifas de importação para produtos chineses, na última quinta-feira (22)

Porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Hua ChunyingPorta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Hua Chunying - Foto: Reprodução/ Facebook

A China pediu nesta segunda-feira (26) aos Estados Unidos o fim da "intimidação econômica", depois que o presidente Donald Trump anunciou novas tarifas de importação, em uma declaração da porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Hua Chunying.

Na quinta-feira (22), o presidente americano anunciou tarifas de importação para produtos chineses, uma medida que segundo o vice-presidente Mike Pence acaba com a "era da rendição econômica".

Leia também:
EUA suspendem sobretaxas de aço e alumínio do Brasil para negociar
EUA anunciam medidas antidumping contra produtos de aço de vários países

Em reposta a este comentário, a porta-voz chinesa afirmou nesta segunda-feira que "teria sido mais apropriado dizer que é o momento de acabar com a intimidação e a hegemonia econômica dos Estados Unidos". "Nossa porta sempre está aberta ao diálogo e à consulta", completou, no entanto, a porta-voz do ministério chinês.

Veja também

Viajar volta a ser opção na pandemia
Turismo

Viajar volta a ser opção na pandemia

Open banking e Pix atrasam início da portabilidade de cheque especial
Economia

Open banking e Pix atrasam início da portabilidade de cheque especial